Saúde e Ciência

Diabetes: conheça os tipos e como tratá-la através da nutrição

Saiba também os sintomas e as diferenças em cada um dos tipos
por Redação do Portal Itnet
01/05/2017 18:12h

O diabetes é uma doença caracterizada pela elevação da glicose (açúcar) no sangue, causado por um defeito na ação e/ou na produção da insulina. 

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas e tem como função levar a glicose do sangue para dentro das células, ou seja, é responsável por manter as concentrações de glicose no sangue dentro das normalidades.

TIPOS

Diabetes tipo 1
Nesse tipo de diabetes a produção de insulina do pâncreas é insuficiente. O sistema imunológico ataca equivocadamente as células betas pancreáticas. Sendo assim, pouca ou nenhuma insulina é liberada no corpo para o controle da glicose sanguínea.

Apesar de ocorrer em qualquer idade, o diabetes tipo 1 é comum em crianças, adolescentes ou adultos jovens. Os portadores necessitam de doses diárias de insulina para manter a glicose no sangue em valores normais, por isso, é também conhecida como diabetes insulinodependentes.

Diabetes tipo 2
Nesse tipo de diabetes o organismo não é capaz de utilizar a insulina que produz, ou não consegue produzir a insulina suficiente para o controle da glicemia.

Manifesta geralmente em adultos, mas pode apresentar também em crianças. Geralmente, pode ser controlado através da alimentação e da atividade física, não sendo exigido o uso de insulina.

Diabetes gestacional

Manifesta durante a gravidez, podendo desaparecer ou desenvolver para diabetes tipo 2 após a gestação. As mulheres mais propensas a desenvolver esse tipo de diabetes são aquelas com histórico de diabetes na família, obesas, sedentárias e/ou fumantes. Durante o pré- natal, as gestantes devem ter um acompanhamento nutricional para o monitoramento dos riscos tanto da mãe como do bebê.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico é simples. Se a dosagem da glicose em jejum ultrapassarem 99 mg/dl, o médico deve solicitar exames mais concretos como a Curva Glicêmica para confirmar a patologia.

SINTOMAS
• Sede
• Fome exagerada
• Visão embaçada
• Demora na cicatrização de machucados
• Perda de peso
• Cansaço
• Aumento na frequência de urinar


TRATAMENTO NUTRICIONAL

Para o tratamento de um paciente diabético é necessário uma alimentação saudável e equilibrada. Considerando todos os grupos alimentares. A quantidade do alimento a ser consumido vai depender de cada caso e por isso o tratamento é individualizado. Segue algumas dicas para a alimentação saudável no diabetes:

• Faça pelo menos as três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches intermediários. Ingerindo alimentos de 3 em 3 horas para manter os níveis adequados de glicemia;
• Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches. Todas as frutas são permitidas, mas devemos ficar atentos para as quantidades;
• Prefira frutas a suco de frutas: um copo de suco requer muitas frutas para ser feito e na preparação se perde parte das fibras;
• Evite molhos gordurosos nas saladas;
• Consuma os alimentos que contenham gorduras boas como a sardinha, o atum, salmão, azeite de oliva, abacate e a linhaça;
• Evite frituras dando preferencia a preparações assadas, grelhadas e refogadas;
• Inclua na alimentação fontes de fibras (farelo de aveia ou trigo, linhaça, chia, granola) e substitua os carboidratos simples pelos complexos (pão de forma integral, arroz integral, massas integrais);
• Diminua a ingestão de sal. Prefira os temperos naturais: manjericão, salsa, alecrim, cebolinha, coentro e orégano;
• Diminua o consumo de gorduras animais: carnes gordas, queijos (exceto os mais magros como, por exemplo, ricota, minas frescal, cottage), embutidos, manteiga, margarina, requeijão, creme de leite;
• Escolha alimentos naturais, quando não for possível, analisar os que possuem em seus rótulos a menor quantidade de sódio e gordura e que não tenha a adição de açúcar;
• Realize alimentações em lugares tranquilos, mastigue bem os alimentos e repouse os talheres a mesa no intervalo entre uma garfada e outra;
• Beba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições;
• Evite os açúcares e alimentos açucarados. Se precisar utilize adoçante em pequena quantidade;
• Pratique atividade física. Pelo menos trinta minutos diários;
• Controle o seu peso;
• Evite bebida alcoólica.
A consulta com um nutricionista é imprescindível para o tratamento e o controle do diabetes. Ela auxiliará na alimentação montando um plano nutricional individualizado, considerando características individuais.

Por Aline Rezende Alves.
CRN 5 - 5055.
Nutricionista pela Universidade Federal de Sergipe.
Especialista em Nutrição Clínica – Metabolismo, Prática e Terapia nutricional pela Universidade Estácio de Sá.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo