Cidade

Festejos juninos e as fogueiras: tradição está cada vez mais escassa

Editorial. Por Taís Cristina.
por Redação do Portal Itnet
28/06/2017 17:32h
Atualizado em 29/06/2017 07:57h

 É tempo junino. As ruas e casas estão repletas de bandeirolas, o barulho dos fogos anuncia que tem festa e comemoração aos santos do mês, também tem muita quadrilha. Mas muita coisa mudou nessas comemorações em relação há uns anos atrás, uma delas é a tradição das fogueiras.

As crianças que nasceram até o início da década de 2.000, sempre gostaram da festa junina; reunir-se em frente a uma fogueira para soltar fogos, ouvir um forrozinho e comer milho sempre foi tradição, principalmente no interior do Nordeste.

Porém, a cada ano que passa, essa tradição torna-se mais escassa e menos presente na vida das famílias nordestinas. As pessoas trocaram as tradicionais festas em casa pelas festas com bandas eletrônicas. O forró raiz, pé-de-serra, típico da região Nordeste, também está cada vez menos presente nas festas.

Se andarmos pelas ruas nos dias de São João e São Pedro, a cada ano que passa há menos fogueiras acesas nas frentes das casas, bem como pessoas comemorando o dia em frente dela. Vale lembrar que vivemos num país violento, isto pode ser um fator, os brasileiros andam como medo até de ficar em frente às casas.

Mas não se deixa de fora o fato de que as pessoas estão deixando de lado as tradições. Justamente no Nordeste, terra do forró, onde as tradições nasceram, onde mais ela deveria ser valorizada. Não há nada melhor que curtir uma festa junina nesta região. Não vamos deixar nossa história e tradição acabar. Anarriê!

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo