Saúde e Ciência

O dilema continua: máquina de radioterapia do Hospital Cirurgia está quebrada mais uma vez

De acordo com a Instituição, um técnico já foi acionado para resolver o problema constante.
por Redação do Portal Itnet
27/07/2017 08:55h
Atualizado em 28/07/2017 07:44h

Por Taís Cristina

Um assunto que não é mais novidade, volta a ser destaque novamente em Sergipe. A máquina de radioterapia do Hospital Cirurgia está quebrada mais uma vez, e mais uma vez, mais de 38 pacientes terão o tratamento interrompido até que ela seja consertada.

Foto: Grupo Mulheres de Peito

 

A Instituição disse que espera a chegada de um técnico para consertar a máquina e reverter o problema. Porém, como diz a vice-presidente do Grupo Mulheres de Peito, Sheilla Galba, “o câncer não pode esperar a chegada de um técnico”. A quebra constante do equipamento indigna pacientes e familiares, que tem o tratamento interrompido e estes ficam sem perspectiva de melhora.

Segundo Catarina Matos, 41 anos, integrante do Grupo Mulheres de Peito, a quebra acarreta em um dia a menos de sobrevida no tratamento. "O paciente, que o tem interrompido, deixa de receber, um tratamento digno é eficaz. Podendo assim ter complicações, como a volta do câncer, ou até mesmo a morte por falta da radioterapia".

Somente no ano de 2016, a máquina quebrou nove vezes. A pior parte é que apenas duas máquinas estão disponíveis no estado todo para tratar pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS), uma no Cirurgia e outra no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Porém, quando uma quebra, o paciente não pode mudar o tratamento para a outra, pois este deve ser iniciado e terminado na mesma máquina.

A quebra constante dificulta e atrapalha o tratamento dos pacientes, que muitas vezes se deslocam de várias partes do estado para Aracaju, onde estão os dois hospitais. A máquina foi instalada no hospital há mais de 35 anos, e já está velha, por isso apresenta quebras constantes.

No ano passado o Ministério da Saúde viabilizou cerca de R$ 5 milhões ao hospital para a compra de uma máquina nova, porém a compra não foi feita ainda pois o hospital não possui suporte, e opta pelo conserto da máquina velha. A máquina será consertada novamente na semana que vem, quando o tratamento deve ser reestabelecido.

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo