Cidade

Especial Itabaiana 129 anos: de onde vêm alguns termos populares de Itabaiana?

Saiba a origem de termos como "fí do canso", "pedra da feira", entre outros.
por Redação do Portal Itnet
21/08/2017 20:02h
Atualizado em 22/08/2017 09:26h

Por Taís Cristina

Se tem uma coisa que não falta em Itabaiana é aspectos que a identificam e caracterizam por Sergipe e pelo Brasil afora. Um destes aspectos bastante notáveis é o termo “Fí do Canso”. É um termo bastante utilizado no município e quem não faz uso dele não é considerado “itabaianense raíz", ou então um “bom itabaianense” não é.

De acordo com o historiador Robério Santos, o termo foi originado em Itabaiana mesmo e espalhado para todo o Brasil por caminhoneiros do município, que tem o costume de se cumprimentar chamando uns aos outros de" “fí do canso”, quando se encontram estrada afora. O termo vem da palavra “câncer”, a doença, assim como “fí do teto”, que vem de “tétano”, etc.

O termo “fí do canso” é utilizado pelos itabaianenses em diversas situações, seja como cumprimento, como xingamento ou só por mania de usar o termo mesmo, de tanto que se ouve pelas ruas do município. É questão de chegar em um lugar e se identificar como itabaianense, ao fazer uso do “fí do canso”.

Outra coisa bastante característica da cidade serrana diz respeito aos nomes atribuídos às ruas; tem Rua das Flores, Rua do fato, Rua da Lama, Rua Nova, Rua de Maraba, Bêco Novo. Estes nomes são “marca registrada”, já que os moradores conhecem mais as localidades pelos apelidos do que pelo nome de fato.

Qualquer itabaianense sabe onde fica a Rua do fato, por exemplo, mas provavelmente ele não sabe que esta rua é, na verdade, a Rua Itaporanga. E o que falar da “Pedra da Feira”? É a expressão utilizada para se referir ao Largo Santo Antônio, local onde a Feira de Itabaiana foi iniciada, na década de 1990. Esta expressão é utilizada principalmente pelos itabaianenses mais velhos.

Na cidade serrana, também é bastante comum atribuir nome próprio aos locais, numa espécie de metonímia. Itabaianense não diz que vai ao supermercado, diz que vai ao “Peixoto”, não vai à igreja, vai “espiar Santo Antônio”. Em época de eleição, então, aí é que se vê atribuições; vereador Pedro, irmão de José, filho de João de Seu Manoel.

O eleitor fica conhecendo não apenas o candidato, mas toda a sua família; é como se precisasse mostrar a genealogia do candidato, para que ele seja bem visto e de “boa família” pelo eleitor.

Aspectos como esses são importantes e notórios para a manutenção da identidade de Itabaiana, ou melhor, da Terra de Santo Antônio, de um povo, perdoem pelo uso do termo, “fí do canso” no melhor dos sentidos.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo