Policial

SSP esclarece informações sobre a morte de idoso em Japaratuba: laudo do IML não confirma corte por arma branca na língua

No laudo inicial feito no hospital onde o idoso foi atendido, constava a informação de que ele foi vítima de lesão na língua provocada por arma branca.
por Redação do Portal Itnet
24/08/2017 09:15h

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP) emitiu nota com informações a respeito da morte de um idoso de 80 anos que ocorreu no município de Japaratuba na terça-feira, 22. De início circulou a informação de que o idoso teve a língua cortada e teria sido vítima de um assalto. Porém, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) não constatou isso. Até o momento, segundo a SSP, não tem nada comprovado. Confira a nota da SSP:

"Sobre a morte do idoso Nelson Ribeiro Santos, 80 anos, ocorrida na noite dessa terça-feira, 22, no município de Japaratuba, a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) esclarece os seguintes pontos: A vítima foi encontrada caída em sua residência, sendo posteriomente encaminhada à unidade de pronto-atendimento do município de Japaratuba, onde residia. Lá, o médico que fez o atendimento informou em relatório preliminar que o idoso chegou em choque hipovolêmico, em decorrência de uma grande perda de sangue. Relatou ainda que esse choque foi em consequência de uma lesão causada por arma branca na língua. Inclusive, que tentou reanimar o paciente, mas infelizmente ele veio a óbito.

De acordo com esse relatório médico que acompanhava o corpo, as equipes do plantão do IML informaram inicialmente que a causa do óbito teria sido em decorrência de ferimento por arma branca.

Posteriormente, foi realizada a necropsia já no IML e o corpo foi liberado no final da manhã. Após perícia, o médico-legista não confirmou o que estava atestado no laudo inicial e constatou que sequer havia cortes na língua, relatando que "a única lesão constatada durante a perícia foi na região da cabeça, possivelmente por uma queda, e uma equimose [lesão] na região da língua, que pode ter sido decorrente de uma mordedura quando o idoso chegou a cair no chão”. Agora, o IML vai aguardar o resultado de exames complementares (aproximadamente 10 dias) para a conclusão do laudo.

Investigações preliminares realizadas pelos agentes da Delegacia de Japaratuba constataram, em diligência inicial e nos depoimentos prestados por familiares na manhã desta quarta-feira (23), que nenhum objeto foi subtraído da residência do idoso. Nos primeiros levantamentos, a polícia constatou que a casa estava fechada, instrumentos musicais, dinheiro e nenhum outro pertences foram levados. O inquérito policial, que está sendo presidido pela delegada Anneclay Araújo, continua em andamento. Nenhuma hipótese está descartada Agora a delegada aguarda o envio do laudo para continuidade das investigações".

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo