Cidade

Após 30 anos separados, pai e filho se encontram através do Instituto de Identificação de Sergipe

O reencontro ocorreu na capital alagoana, Maceió, e foi permeado por emoção e novas descobertas.
por Redação do Portal Itnet
02/09/2017 09:42h

A primeira imagem que aparece na mente ao ser pronunciado o Instituto de Identificação, órgão vinculado à Coordenadoria Geral de Perícias, é a emissão de carteiras de identidade. Entretanto, o reencontro entre pai e filho que não se viam há quase 30 anos, nessa quinta-feira, 30, mostrou à população de Sergipe e Alagoas, que o trabalho dos profissionais que compõem o instituto pode ir muito além.

 Motivado pela solicitação de Geraldo Candido, na tentativa de encontrar o filho com apenas uma certidão de nascimento emitida pelo estado de Alagoas, o Instituto de Identificação de Sergipe acionou o Instituto de Alagoas para identificar e localizar o filho de Geraldo, Everaldo Bezerra, que não era visto desde os oito anos de idade, quando o genitor separou-se da família.

 O papiloscopista, Jenilson Gomes, comenta o caminho percorrido para o fatídico encontro. "Como há uma parceria entre todos os institutos de identificação do país em armazenar e pesquisar impressões digitais, por meio de uma base de dados de biometria nacional, tornou-se mais fácil o intercâmbio de informações entre os diferentes órgãos. Procuramos os papiloscopistas de Alagoas, que localizaram o filho de Sr. Geraldo, com base na certidão; e o caminho inverso foi feito aqui, para localizar o endereço e dar a notícia que o filho gostaria de se encontrar com ele", pontua.

 O reencontro ocorreu na capital alagoana, Maceió, e foi permeado por emoção e novas descobertas, como o fato de Geraldo Candido já ser avô e bisavô. "A maior satisfação, enquanto profissional, é prestar serviço à sociedade sergipana, sempre pensando em prol da coletividade", conclui Jenilson.

Fonte: SSP/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo