Cidade

“A gente atribui minha cura e recuperação a Nossa Senhora Aparecida”, afirma vítima de AVC. Conheça a história de fé e devoção

Tudo começou em 2014, quando a jovem foi vítima de um AVC e passou nove dias na UTI, desenganada pelos médicos.
por Redação do Portal Itnet
12/10/2017 10:36h

Em tempos de descrença de religiões, muitas pessoas se mostram perseverantes na fé e continuam acreditando na crença que segue. Devoção: uma das palavras mais utilizadas no catolicismo, principalmente quando um católico tem um carinho e uma atenção maior designada a um determinado santo, como se este fosse um anjo da guarda, um irmão, um padrinho. Hoje, 12, dia de Nossa Senhora Aparecida, conheça uma história de fé, devoção e milagre.

Tudo começou no ano de 2014, quando a jovem itabaianense Anne Caroline Leite, com apenas 14 anos foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral, conhecido como AVC. “Eu acabei ficando nove dias de UTI e três dias de internamento. Eu era totalmente desacreditada pelos médicos”, conta ela.

Certo dia, a sua mãe, Ana Carla, que já era devota de Nossa Senhora Aparecida estava na casa de uma amiga quando se deparou com a imagem da Santa. “Pediram que ela pensasse em uma pessoa que precisava de cura. Depois desse dia eu comecei a ter resultados significativos e minha mãe tinha uma fé enorme que eu sairia daquela situação. A gente atribui minha cura e recuperação, a Nossa Senhora Aparecida”, conta a jovem.

Após aquela situação, Ana Carla escreveu para a revista Nossa Senhora Aparecida contando o milagre. Confira:


A jovem conta que depois desse período a sua fé e a fé dos seus familiares só aumentou. “Minha família já era devota antes, já participava da campanha dos devotos e contribuía mensalmente, mais depois de fevereiro de 2014, nossa fé e devoção se renovaram mais ainda, porque ninguém acreditava que eu sairia viva e mais ainda que eu não ficaria com sequela alguma em decorrência do AVC. E eu realmente me recuperei, totalmente”.

Em 2015 Anne foi ao Santuário agradecer e tem o propósito de participar da romaria de lá, em forma de agradecimento. “Depois desse acontecimento minha fé foi revigorada. Minha devoção também. E eu aprendi a ser mais grata, sabe? ” Termina.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo