Nacional

Sergipe foi o estado com a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes em 2016

Aracaju foi a capital com maior taxa de assassinatos por 100 mil habitantes.
por Redação do Portal Itnet
30/10/2017 11:06h
Atualizado em 30/10/2017 11:44h

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgou os dados relativos à violência do Brasil no ano de 2016. No ano passado, 61.619 pessoas foram assassinadas no país, o que equivale a uma média de sete pessoas assassinadas por hora. Este é o maior número de homicídios registrado na história do país. Sergipe foi o estado com a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes. Aracaju também foi a capital com maior taxa de assassinatos.

A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes ficou em 29,9 no país.  Sergipe registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes: 64, seguido de Rio Grande do Norte, com 56,9 e Alagoas, com 55,9, todos estados do Nordeste. As capitais com maiores taxas de assassinatos por 100 mil habitantes são Aracaju, com 66,7, Belém, 64, e Porto Alegre, 64,1.

Os mais de 61,5 mil assassinatos cometidos em 2016 no Brasil equivalem, em números, às mortes provocadas pela explosão da bomba nuclear que dizimou a cidade de Nagasaki no Japão, em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP) divulgou nota sobre o assunto. Confira na íntegra:

"A Secretaria da Segurança Pública mais uma vez reforça o compromisso com a divulgação dos dados a respeito dos crimes violentos letais intencionais (CVLIs), precisamente os homicídios, latrocínios lesões corporais seguidas de morte e mortes em confronto com a polícia. Mais uma vez a SSP lamenta a falta de padronização nacional sobre a contagem dos CVLIs no Brasil e mantem um trabalho direcionado a reduzir os índices de criminalidade no estado.

Apesar do Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgar o aumento da taxa de CLVIs na capital e no estado de Sergipe, vale ressaltar que em 2017 já registra-se reduções significativas, ao comparar com os dados de 2016, período base para a divulgação do FNSP. Em relação a Aracaju, em 2016 houve a estabilização do crescimento dos CVLIs, após crescimento médio de 18% nos últimos anos. Se consideramos apenas os dados de Aracaju, há o registro de redução de -29,2% até setembro de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado. Ou seja, foram 312 homicídios dolosos em 2016 contra 221 em 2017, totalizando 91 vidas salvas apenas na capital.

No tocante ao Estado de Sergipe, apesar dos dados apontarem um aumento de 11,5% no ano de 2016, o trabalho integrado desenvolvido pelos órgãos que compõem a SSP/SE, por meio da análise das manchas criminais, permitiu que na primeira vez em 11 anos conseguissemos reduzir também as taxas de CVLIs em 2017. Ou seja, no estado de Sergipe, há o registro de redução de -16,1%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Ou seja, foram 962 homicídios dolosos em 2016 contra 807 em 2017, totalizando 155 vidas que foram salvas em todo o estado.

No entanto, esses números apenas serão refletidos na próxima edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que será publicada em novembro de 2018. A SSP considera as taxas ainda altas e apela para que haja, no Brasil, uma metodologia padrão para a contagem de dados sobre os crimes violentos letais intencionais".

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo