Policial

Itabaiana registrou redução de assassinatos até outubro de 2017 em comparação ao ano passado. Confira os números

No comparativo de janeiro a outubro, o ano de 2016 teve 15 homicídios a mais que este ano.
por Redação do Portal Itnet
09/11/2017 09:34h
Atualizado em 09/11/2017 09:37h

Por Taís Cristina

Uma notícia boa: os números mostram uma redução em crimes violentos este ano em comparação ao ano de 2016 em Itabaiana. Num comparativo de janeiro a outubro dos dois anos, no ano atual houve uma redução de 15 homicídios. Enquanto que nos primeiros dez meses de 2016 foram registradas 85 mortes violentas, neste ano foram registrados 70 crimes deste tipo.

Apenas nos meses de abril e maio houveram mais homicídios em 2017 que em 2016. Todos os outros meses os números de 2016 foram maiores, exceto julho, que em ambos os anos houve dez mortes violentas.

 Confira o comparativo de janeiro a outubro entre os dois anos:

REDUÇÃO:

Essa redução se dá por diversos fatores, entre eles o desempenho da Polícia Civil do município no trabalho de elucidação dos crimes, que tem à frente o Delegado Fabio Santana, bem como os delegados Cledson Ferreira, responsável pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e Lauana Guedes (responsável pela Divisão de Roubos e Furtos).

De acordo com o Delegado Fabio Santana, o fato de a Polícia estar mostrando serviço, a exemplo de rapidez na resolução das investigações amedronta os possíveis homicidas. “Embora muitos crimes não possam ser evitados, principalmente por estarem ligados a acertos de contas e dívidas com drogas, a rapidez na elucidação dos assassinatos amedronta os possíveis autores”, diz.

O trabalho da Polícia Militar também é de suma importância para esta redução, principalmente pelas rondas e abordagens constantes, onde diversos crimes, a exemplo de assaltos são evitados. Além disso, com o trabalho da PM várias armas de fogo, principal ferramenta utilizada no cometimento dos crimes são retiradas de circulação. De janeiro a outubro deste ano, o 3º Batalhão (3º BPM) retirou mais de 50 armas de fogo de circulação das mãos de marginais.

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo