Policial

Aracaju: homem é preso após matar a própria mãe degolada

Durante interrogatório o suspeito afirmou aos policiais que matou a mãe por estar com raiva, pois a vítima o havia irritado.
por Redação do Portal Itnet
14/12/2017 09:57h

A Polícia Civil realizou na quarta-feira, 13, a prisão de Luiz Fernando Santos Melo, 29 anos, após confessar a prática de um homicídio contra a sua própria mãe por motivo fútil. O crime ocorreu no loteamento Dendê, Bairro Santos Dumont, na capital sergipana, Aracaju.

Luiz Fernando compareceu à Delegacia Plantonista Norte na noite de ontem informando aos agentes de segurança a prática do crime. Após as apurações das informações passadas pelo suspeito, uma equipe da Polícia Civil compareceu a casa da irmã do suspeito para certificar-se do endereço onda estaria a possível vítima. O cunhado do suspeito levou aos policiais até a casa onde reside a mãe de Luiz, sendo necessário que um vizinho pulasse o muro da residência permitindo a entrada dos policiais. No local, a equipe encontrou a vítima o corpo da vítima no chão da cozinha tendo a sua cabeça degolada com uma faca de cozinha.

O suspeito que possui histórico de esquizofrenia e faz uso de medicação controlada possui resgitro de internação no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e Hospital São José, demonstrando algumas vezes sinais de agressividade e desejo de fugir de casa, o que não fora permitido pelos seus pais.

Durante interrogatório Luiz Fernando Santos Melo afirmou aos policiais que matou a mãe pois estava com raiva e a vítima o havia irritado. Ele conta que pegou uma faca na cozinha da residência e deferiu diversos golpes de faca contra a vítima em seguida cortando o pescoço da mãe. E, de livre e espontânea vontade, compareu à Delegacia Plantonista Norte sem sinais de sangue na roupa e aparentemente limpo informando o crime.

Após a realização das diligências necessárias para a confirmação das informações passadas, o acusado foi autuado na delegacia pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e violência doméstica, encontrando-se a disposição da justiça para que as devidas medidas necessárias ao caso sejam adotadas.

Fonte: SSP/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo