Cidade

Conheça a história de milagre de mãe e filha atribuída à Nossa Senhora do Bom Parto, padroeira de Itabaiana

por Redação do Portal Itnet
25/01/2018 07:00h
Atualizado em 24/01/2018 11:46h

Por Taís Cristina

Todos os dias, deste 17 de janeiro até ontem, 24, quem reside próximo à Paróquia Nossa Senhora do Bom Parto, em Itabaiana é acordado às 5 hs da manhã com barulho de fogos. Neste mesmo local, às 18 hs se escuta um som que vem do alto da igreja com a seguinte canção: “Nossa Mãezinha querida, que a seus filhos tanto ama, é nossa padroeira, e patrona de Itabaiana! ”

Estas manifestações anunciam que é dia de novena em preparação à festa de Nossa Senhora do Bom Parto, uma das padroeiras da cidade serrana, que encerra hoje com procissão e muita devoção. Esse barulho não é perturbador, pelo contrário, é um chamado aos católicos para participarem da celebração. Outra coisa, coisa o nome já diz, ela é a intercessora das mães durante a gestação e o parto. É a Ela que as católicas pedem proteção quando descobrem a gravidez e no momento de dar a luz.

Com certeza, se sairmos perguntando por aí, muitas mulheres irão contar histórias de dor, sofrimento e superação na gestação e no parto, e muitas também falarão sobre milagres atribuídos à Santa protetora. E é uma destas histórias de milagres que iremos contar agora.

Era ano de 2001 em Itabaiana. Uma mulher, sem saber que estava grávida tomou uma vacina contra uma doença da época, sendo que esta não era recomendada para gestantes. Ao descobrir a gravidez, ela procurou o seu médico e ele disse que seria necessário que ela fizesse um aborto. “Isso eu não faço, que Deus me dê um filho do jeito que mereço. Nossa Senhora é a minha protetora”; foram as palavras usadas por ela.

Durante a gravidez, ela passou quatro dias internada, mas sobre a proteção de Nossa Senhora do Bom Parto, continuou persistindo. Algum tempo depois, já em 2002 nasce a criança, uma menina, que como se diz em um canto católico, “era perfeita aos olhos do pai”. Anny, como foi chamada, não apresentava nenhum problema de saúde e nasceu perfeita, como qualquer outra criança. “Se eu tivesse tirado, como o médico disse, talvez Deus nunca me desse mais nenhuma filha perfeita como ela”, conta a mãe.

15 anos se passaram e Anny Vitória (este segundo nome foi colocado porque como os familiares dizem, o nascimento dela já foi uma vitória), já é uma adolescente e ainda tem muita vida pela frente. Tanto mãe, como filha e familiares atribuem a vitória de Vitória a um milagre de Nossa Senhora, e é esta certeza que faz as duas seguirem firmes e em frente na fé.

No ano do nascimento, mãe e filha vestiram branco e foram à procissão, como forma de agradecimento.  E como de costume, este hábito continua, porque nunca é demais agradecer. Logo mais, as ruas da comunidade por onde passará a procissão estarão lotadas de fieis - gente de branco, gente descalço, gente orando - que vai agradecer algo e honrar a protetora; hoje, os fogos serão mais fortes e barulhentos, e mais uma vez ouviremos a canção: "Nossa Mãezinha querida, que a seus filhos tanto ama, é nossa padroeira, e patrona de Itabaiana". Viva a Nossa Senhora do Bom Parto e que ela continue abençoando a todos os seus filhos!

Fotos: Pascom/Paróquia Nossa Senhora do Bom Parto

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo