Cidade

21 de março, Dia da Síndrome de Down: deficiente é o preconceito, eficiente é o amor

A Síndrome não é uma doença, mas uma alteração genética. Quem é Down só quer respeito.
por Redação do Portal Itnet
21/03/2018 11:45h

Hoje, dia 21 de março é o Dia Internacional da Síndrome de Down. Mais do que tudo, hoje é dia de conscientização para que as pessoas revejam o seu preconceito com aqueles que são Down. A Síndrome não é uma doença, mas uma alteração genética. Quem é Down só quer respeito.

A Síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma mutação do material genético humano, presente em todas as raças. Os motivos para a sua ocorrência ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, sendo que o normal seriam 46.

Como dizem os familiares, “o cromossomo a mais é o cromossomo do amor”, por isso quem tem Down são pessoas especiais.

VOCÊ CONHECE O REIZINHO DAVI?

Davi Menezes de Jesus Oliveira é uma dessas pessoas especiais. Ele tem quatro aninhos, é itabaianense, e como qualquer criança gosta de brincar e veio com a missão de alegrar ainda mais a vida da sua família, principalmente seus pais, Luciano e Daniela, ensinando o verdadeiro significado do amor. Ele é conhecido como "Reizinho Davi”.

Davi tem a vida normal de toda criança; ele estuda, brinca, passeia, se diverte, vai ao médico. Seus pais descobriram que ele era Down apenas no nascimento, e a partir daí procuram saber mais sobre a síndrome, para saber como lidar e como estimulá-lo.

Ele já passou por uma cirurgia cardíaca, mas hoje cresce saudável e a cada dia se desenvolve ainda mais, como toda cri Davi também é famoso nas redes sociais; seus pais criaram um Instagran e uma página no Facebook para mostrar como é o dia a dia do Davi; o que ele faz, como ele se diverte, o seu desenvolvimento. No Instagran, intitulado “meureizinhodavi”, já são mais de oito mil seguidores, que acompanham diariamente as postagens do pequeno.

A iniciativa dos pais de Davi tem um propósito maior do que mostrar o dia a dia dele, que é mostrar como uma criança com Down é realmente especial, é amada e também transmite muito amor aos que estão ao seu redor. Ao contrário do que muitos pensam, a Síndrome de Down não é uma doença; é uma alteração. Davi, assim como todos os portadores da Síndrome, não é doente, ele é especial. O preconceito ainda é grande por parte da sociedade, que muitas vezes exclui as pessoas que tem Down, mas o amor e carinho superam tudo.

- Conviver com o Davi é sempre um aprendizado. É esquecer o que passa lá fora apenas com o simples gesto do seu sorriso. É saber que podemos ser muito melhores através do amor. Fala Luciano, pai de Davi.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo