Cidade

Sete meses depois: relembre o assassinato da professora Ivania, que ganhou repercussão nacional. Crime já foi elucidado

O ex-companheiro de Ivania foi preso acusado de ser o mandante do crime. Ela foi assassinada no estacionamento do colégio onde trabalhava.
por Redação do Portal Itnet
17/04/2018 10:26h
Atualizado em 17/04/2018 11:08h

No dia 12 de setembro de 2017, um crime chocou o município de Campo do Brito, no Agreste sergipano, bem como todo o estado. A professora e itabaianense Ivania Santana Souza Oliveira, de 45 anos foi morta a tiros no momento em que entrava no carro após mais um dia de trabalho no Colégio Estadual Guilherme Campos.

Após terminar o seu trabalho, mal sabia ela que aquele seria o último dia que ia executar a profissão que escolheu para a vida: a de educar. Era por volta das 22 hs quando Ivania foi morta a tiros dentro do seu carro por indivíduos em uma motocicleta.

O crime revoltou os alunos, a direção e toda a população, que a partir daquele momento já clamavam por justiça e lamentavam a morte precoce de uma mãe, uma professora, uma mulher. O caso ganhou repercussão nacional, chegando a ser destaque no site Uol.

Em menos de 10 dias após o crime, a Polícia Civil do município, através da Delegada Michele Araujo realizou a prisão de Jackson Douglas Passos Carvalho, ex-companheiro de Ivania; após o fim das investigações, ele foi acusado de ser o mandante do assassinato. Douglas e Ivania tinham um relacionamento conturbado e ela já tentava deixá-lo. Segundo familiares da professora, ela estava sofrendo ameaças.

Hoje, sete meses após o crime, também está preso Antônio Carlos Jesus Costa, acusado de ser o coautor do homicídio. Com isso, a Polícia Civil conclui o inquérito e elucida o caso, sendo que as investigações seguem para prender o terceiro envolvido, que praticou o crime junto com Antônio. A morte de Ivania e soma a tantos outros casos de Feminicídio registrados no Brasil.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo