Economia

Aneel autoriza revisão tarifária da Energisa. Reajuste médio para os consumidores será de 11,30%

Este valor é uma previsão de elevação tarifária a partir de 22 de abril de 2018.
por Redação do Portal Itnet
18/04/2018 08:32h

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou o 4º Ciclo de Revisão Tarifária da Energisa Sergipe. A revisão tarifária é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa. Esses contratos apresentam regras bem definidas a respeito das contas de luz, bem como a metodologia de cálculo dos reajustes.

Pela norma, o valor da tarifa poderá ser reajustado anualmente – o chamado Reajuste Tarifário Anual – e a cada cinco anos, no processo de Revisão Tarifária Periódica. O efeito médio a ser percebido pelo consumidor será positivo de 11,30%, ou seja, uma previsão de elevação tarifária a partir de 22 de abril de 2018.  Na tabela a seguir, pode-se observar o Efeito Médio Total de 11,30% aberto por componente tarifário:

No Transporte de Energia, tem-se um impacto de +2,11% em virtude da indenização das transmissoras (RBSE). A Compra de Energia é responsável por +5,47% do efeito médio, cujo principal ofensor é a situação hidrológica vivenciada no país nos últimos meses, provocando o acionamento de geradores termoelétricos com elevados custos. Na distribuição, observa-se um impacto de +2,31% devido ao reconhecimento dos investimentos realizados nos últimos 5 anos.

Em suma, o que fica, de fato, para a distribuidora é um reajuste de +2,31%. Os outros componentes tarifários são referentes a encargos, tributos, compra e transporte de energia elétrica. Destaque-se o percentual de +5,47% na composição dos 11,30% de reajuste por conta dos acionamentos das termelétricas. Um índice bastante significativo na composição tarifária.

Esse percentual de +2,31 é o que a Energisa tem de reajuste usado para promover seu devido equilíbrio econômico-financeiro e promover investimentos em tecnologias, manutenção, melhorias, capacitação e contratação de pessoal, dentre outros insumos.

Informações Energisa

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo