Policial

Polícia Civil realiza operação “Serra Segura” para desarticular grupo suspeito de assaltos na Serra de Itabaiana

Seis suspeitos foram identificados como participantes dos assaltos. Três deles são maiores e três menores.
por Redação do Portal Itnet
20/07/2018 06:58h
Atualizado em 20/07/2018 07:14h

Por SSP/SE.

Uma investigação das Delegacias de Areia Branca e da Delegacia Regional de Itabaiana culminou com a deflagração nesta sexta-feira, dia 20, de uma operação para desarticular um bando de assaltantes que age dentro do Parque Nacional Serra de Itabaiana e nos arredores da cidade de Areia Branca.

A investigação identificou 6 suspeitos, sendo três maiores e três adolescentes, envolvidos em dezenas de assaltos a turistas, pesquisadores de várias universidades do país e a pessoas que passam pela BR-235, na altura do município de Areia Branca.

Um dos envolvidos nos crimes foi identificado como sendo Jeferson dos Santos e seu histórico criminal aponta para vários roubos a mão armada praticados dentro e fora do Parque Nacional. Segundo a polícia, o bando age há mais de 1 (um) ano na região, mas em 2018 suas ações criminosas foram intensificadas.

Em janeiro desse ano, Jeferson, Alexandre Neres Veríssimo e Naiane Santos de Jesus e os menores infratores, armados com revólveres, espingarda caseira, facas e facões, subjugam as vítimas e tomaram todos os seus pertences.

Na época, um inquérito Policial foi aberto na delegacia de Areia Branca e Jeferson e seu bando foi prontamente reconhecido pelas vítimas como sendo os responsáveis pelos roubos. Um mandado de prisão foi pedido ao Judiciário, mas Jeferson nunca foi encontrado e continuou praticando dezenas de assaltos.

“Num dos roubos praticados pelo bando, eles atacaram um sargento da Polícia Militar e levaram sua pistola ponto 40. Por pouco, o policial não foi morto, mas foi muito agredido pelos criminosos”, destacou o delegado Regional de Itabaiana, Fábio Santana.

Prejuízo para a Ciência.

Na mais recente ação criminosa, esse grupo causou um estrago no conhecimento científico do país ao roubar os equipamentos de três biólogas do Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul. As especialistas pesquisavam espécies de percevejos aquáticos, muito úteis no combate ao mosquito da Dengue, quando foram atacadas.

Em depoimento, as pesquisadoras relataram que a literatura científica do Brasil reconhece pelo menos 6 espécies desse tipo de inseto no Estado de Sergipe, mas, segundo os primeiros levantamentos, na Serra de Itabaiana, já tinham encontrado mais de 12 espécies. “Não é um prejuízo apenas para o nosso trabalho, mas para a ciência”, relatou umas das pesquisadoras.

Outra ação ousada foi praticada contra o profissional de imprensa, Sandoval Notícias, no final de junho de 2018, na altura do povoado Cafuz, em Areia Branca. Na época, os criminosos derrubaram o jornalista de sua motocicleta, colocaram uma arma na cabeça e o fizeram deitar-se às margens da BR-235. O veículo foi abandonado alguns metros depois, após o alarme do veículo disparar.

A última ação criminosa do bando aconteceu há cerca de 5 dias, quando os criminosos atacaram um grupo de trabalhadores rurais da Usina Pinheiro. Numa ação covarde, os suspeitos roubaram os trabalhadores, enquanto eles estavam cortando cana-de-açúcar em pleno sol de meio-dia. Pelo menos 10 vítimas tiveram seus celulares, documentos e pertences pessoais roubados.

Assaltos

Pelos levantamentos realizados pela Polícia Civil até o momento é possível afirmar que esse grupo criminoso realizou mais de 20 assaltos na cidade de Areia Branca nos últimos meses.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo