Cidade

Superintendente fala sobre polêmica envolvendo funcionamento do tomógrafo no Hospital Regional de Itabaiana

O equipamento chegou ao hospital há quase um ano, mas ainda não começou a funcionar. Saiba por quê.
por Redação do Portal Itnet
25/07/2018 10:27h

Por Taís Cristina

Desde ontem muitas notícias circulam em torno do funcionamento do tomógrafo no Hospital Regional de Itabaiana. Algumas destas informações dão conta de um possível débito entre o Estado e a Siemens, empresa responsável pelo aparelho. Por conta disso fomos até o hospital conversar com o superintendente da unidade, Waltenis Braga Junior e entender o que está acontecendo.

O equipamento chegou ao hospital há quase um ano, mas ainda não começou a funcionar porque o hospital ainda não estava preparado para isso. “Tivemos que preparar toda uma reforma para se adequar ao funcionamento do tomógrafo, construir uma sala para ele, uma recpção. A reforma teve início em setembro do ano passado e acabou em março deste ano”, afirma Waltenis.

Porém, ficou acordado que a empresa Siemens só colocaria o equipamento para funcionar até sessenta dias após o pagamento da última parcela do produto. “A Secretaria de Saúde pagou a última parcela em maio. A partir daí são cerca de sessenta dias úteis para que os técnicos venham ativar o equipamento. Então, ainda estamos no prazo”, diz o superintendente.

De acordo com Waltenis a Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) entrou em contato com a empresa para que a vinda dos técnicos aconteça o quanto antes. O tomógrafo deve funcionar todos os dias da semana 24 hs, e vai facilitar a resolução no diagnóstico de pacientes.

Sobre a polêmica, o superintendente disse que está tudo nos conformes, que o Governo não deve nada à Siemens e que as ações acontecem por período. Ele completa afirmando “que o equipamento só não começou ainda a operar porque a unidade precisou ser reformada”.

O Hospital de Itabaiana será o primeiro hospital público do interior a receber o serviço de tomografia.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo