Política

Nova pesquisa IBOPE: Bolsonaro e Haddad continuam sendo os mais citados e podem se enfrentar num segundo turno

O levantamento, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) foi divulgado ontem, 26.
por Redação do Portal Itnet
27/09/2018 08:46h

Há pouco mais de uma semana para o primeiro turno da eleição deste ano o IBOPE divulgou ontem, 26, mais uma pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República. Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) seguem sendo os mais citados e podem se enfrentar num segundo turno. Este foi o segundo levantamento divulgado pelo instituto nesta semana.

Em terceiro aparece Ciro Gomes (PDT), com 12%, seguido de Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 8% e depois Marina Silva (REDE), 6%.

Confira os outros números:

João Amoêdo (Novo), 3%;
Alvaro Dias (Podemos), 2%;
Henrique Meirelles (MDB), 2%;
Guilherme Boulos (PSOL), 1%;
Cabo Daciolo (Patriota), Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram;
Branco ou nulo, 11%;
Não responderam ou não sabem em quem vão votar, 7%.

Em relação ao levantamento anterior do IBOPE, divulgado no dia 24, Jair e Haddad caíram um ponto cada. Ciro e Marina subiram um ponto e Alckmin se manteve no mesmo percentual.

Foto: reprodução G1


REJEIÇÃO:

Bolsonaro segue liderando as intenções de votos, mas em contrapartida continua sendo o candidato com maior índice de rejeição.

Confira os números:

Jair Bolsonaro, 44%;
Fernando Haddad e Marina Silva, 27%;
Geraldo Alckmin, 19%;
Ciro Gomes, 16%;
Cabo Daciolo e Henrique Meirelles, 11%;
Eymael, Alvaro Dias, Guilherme Boulos e Vera Lúcia, 9%;
João Amoêdo, 8%;
 João Goulart Filho, 7%;
Não quiseram responder ou não sabem quem rejeitaria, 7%.
Poderia votar em qualquer candidato, 2% .

SIMULAÇÃO DE SEGUNDO TURNO:

Num confronto entre Bolsonaro e Haddad, o petista venceria com 42% contra 38%. Se a disputa for entre Bolsonaro e Ciro, o candidato do PDT venceria, com 44% das intenções contra 35% de Bolsonaro.

Numa disputa entre Alckmin e Bolsonaro haveria um empate técnico, levando em conta o limite da margem de erro: Alckmin (40%) e Bolsonaro (36%).

O mesmo ocorre numa possível disputa entre Bolsonaro e Marina. Ela tem 38% e ele 40%, então os dois também estão tecnicamente empatados.

A pesquisa foi feita entre os dias 22, 23 e 24 de setembro, e ouviu 2 mil eleitores em 126 municípios brasileiros. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (BR-04669/2018).

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo