Política

Emília Corrêa critica e faz comentário enigmático sobre Valdevan 90, "A casa vai cair"

Emília afirmou que tem sido difícil explicar ao povo o porquê de ela ter obtido uma votação expressiva, mas não ter se elegido deputada federal.
por Redação do Portal Itnet
09/10/2018 12:44h

A vereadora por Aracaju e candidata a Deputada Federal Emília Corrêa (PATRIOTA), derrotada com 52.921 votos em Sergipe, concedeu entrevista na manhã de hoje à Rádio Xodó FM e teceu críticas ao sistema eleitoral, bem como aos seus adversários eleitos no pleito, entre eles Valdevan 90 (PSC).

Sem explicar maiores detalhes, a vereadora deixou no ar, de forma enigmática, que "A casa vai cair" para o deputado eleito com 45.472 votos.

Em sua participação na emissora de Aracaju, Emília afirmou que tem sido difícil explicar ao povo o porquê de ela ter obtido uma votação expressiva, mas não ter se elegido deputada federal.

Além dela, candidatos como Márcio Macedo (PT), Pastor Jony (PRB) e Pastor Antônio (PSC) obtiveram votações superiores ao deputado eleito Fábio Henrique (PDT), por exemplo, mas ficaram de fora devido às regras ligadas ao coeficiente eleitoral.

O trecho da entrevista que mais chamou a atenção foi quando os âncoras Welder Ban e Eduardo Carvalho citaram alguns dos eleitos cujas votações foram inferiores à dela, mas que, consequentemente, foram vitoriosos.

A frase enigmática da vereadora veio após a crítica proferida pelo apresentador Welder Ban, que se disse surpreso pelo fato de que Valdevan é presidente licenciado de um sindicato em São Paulo e assumirá agora o mandato de deputado por Sergipe.

 "É difícil de entender como ficará essa situação", questionou o radialista, o qual foi sucedido pela fala "A casa vai cair" da vereadora, que não quis entrar em maiores detalhes.

Valdevan Noventa é natural de Estância-SE, mas veio a ganhar notoriedade com a sua estadia em SP, onde preside (e atualmente está licenciado) o Sindicato dos Motoristas de Ônibus, considerado o maior da América Latina.

De acordo com reportagem produzida pelo Estadão em 10 de julho de 2013, por lá o sergipano se envolveu em várias polêmicas, as quais envolvem uma prisão por acusação de envolvimento em greves fraudulentas, além de outras acusações de enriquecimento ilícito, formação de quadrilha e suspeitas de ligação com o crime organizado.

Hoje deputado eleito por SE, Valdevan já havia tentado o mesmo cargo em SP, tendo sido derrotado com 25.256 votos. Nesta mesma época, atuava como vereador em Taboão da Serra (SP) e possuía filiação ao PDT (Partido Democrático Trabalhista)

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo