Jackson Barreto e Valadares mantêm a guerra fria

Por Jozailto Lima


Por Jozailto Lima

A audiência entre o governador Jackson Barreto, PMDB, e o deputado federal André Moura, PSC, líder do Governo Temer no Congresso Nacional, realizada na quarta-feira última, não produziu ainda um efeito administrativo que possa encher os olhos dos sergipanos que querem, sim, o Canal de Xingó como fruto desse entendimento.

Mas a audiência já serviu de mais lenha na fogueira das vaidades que crepita entre o senador Antônio Carlos Valadares, PSB, e o governador Jackson Barreto. Antes mesmo que JB desembarcasse em Sergipe ontem, de volta da viagem a Brasília, já lá estava Valadares cutucando-lhe as costelas.

“O governador Jackson Barreto, ao pedir audiência ao líder André Moura, que o atendeu prontamente, como é de sua formação de homem cordial, fez questão de enviar uma lista de pessoas, convidadas por ele, que iriam participar do encontro. Fui informado pelo líder que o meu nome não constava nessa lista. Nem os de Eduardo Amorim e Valadares Filho”, disse o senador.

E Valadares foi mais longe: “Não recebi qualquer convite do governador, verdadeiro autor da iniciativa do pedido da audiência, para que me fizesse presente, fato que evidenciou que não fazia questão de que ali eu comparecesse, nem os demais, que, igualmente, receberam o mesmo tratamento”.

“Além disso, não foi solicitada qualquer reunião da bancada federal com a presença do governador para tratar de assuntos do interesse do Estado. No entanto, quero reafirmar que estarei sempre aberto ao diálogo construtivo em favor de Sergipe, como é do meu dever, como representante legítimo da minha gente no Senado!”, diz Valadares.

O discurso do pai contaminou o filho. Ao seu estilo, o deputado federal Valadares Filho foi pro tuite e deitou reclamação suave. “Sobre a reunião entre o governador Jackson e o deputado André Moura, se convidado fosse, lá estaria”, disse o parlamentar.

“Quanto a atender JB sobre os interesses de Sergipe, o atenderia da mesma forma como acabei de atender o prefeito de Aracaju, inclusive colocando recursos para a nossa capital”, disse o parlamentar.

Mas o que Jackson Barreto acha de tudo isso? O govenador dá sinais de que está de saco cheio deste blábláblá dos Valadares, sobretudo do patriarca. “Se o senador Valadares e o deputado federal Valadares Filho não foram, isso é lá problema deles. Cada um é dono dos seus atos e deve ser responsável pelo que faz”, diz JB.

E rebate a alegação de boicote levantada pelo senador. “Eu não fiz lista coisa nenhuma. Eu não exclui ninguém. Não eliminei A, B ou C. Eu apenas marquei com André Moura e convidei os meus aliados, mas não eliminei ninguém. Não caberia a mim fazer isso”, disse JB ontem a esta coluna Aparte. “E ainda deixo claro que não fiz crítica nenhuma a ninguém durante a audiência evento”, completou JB.

http://jlpolitica.com.br/


Endereço da página:

https://itnet.com.br/noticia/32487/jackson-barreto-e-valadares-mantem-a-guerra-fria

 

Links no texto:

 

Imagens no texto:


Acessado em 23/05/2019 18:32:03

Copyright Itnet - O Portal do Dia a Dia. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicaçao, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Itnet - O Portal do Dia a Dia.