O vereador por Aracaju Carlito Alves marcou uma entrevista coletiva ontem, 12, na Câmara de Vereadores de Aracaju, para esclarecer o suposto caso de pedofilia contra uma adolescente de 13 anos.

Ele disse que está sendo vítima de uma quadrilha cibernética, que tentou extorqui-lo, e as ligações partiam de telefones de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

“Os bandidos ligaram para mim e disseram que tinham um amplo material meu. Começaram a querer me extorquir e eu os desafiei a mostrar esse material. Depois eles me disseram que era melhor eu ceder e entregar uma determinada quantia para eles. E que já havia outras pessoas interessadas neste material aqui em Sergipe para tentar me destruir politicamente”, contou Carlito durante a coletiva.

Ele buscou auxílio junto à Polícia Civil e disse que não há nenhuma denúncia contra ele, como circulou ontem nas redes sociais. Carlito não acredita que seja uma armação política, mas um crime cibernético mesmo. Após o fim do inquérito, novas informações serão repassadas.