Plano de vacinação contra o coronavírus terá quatro fases no Brasil

Em cada uma das etapas serão atendidos determinados tipos de públicos.

*Matéria publicada originalmente dia 02 de dezembro de 2020


O Ministério da Saúde informou ontem, dia 1º, que o plano de vacinação contra o coronavírus terá quatro fases no Brasil. Em cada uma das etapas serão atendidos determinados tipos de públicos.


O Brasil já firmou acordo para compra de 100,4 milhões de doses com o consórcio Oxford/Astrazeneca e 42,5 milhões no âmbito do grupo Covax Facility, que reúne governos e empresas de diversos países, bem como também manteve contato com empresas para a compra de seringas.

Na primeira etapa deverão ser vacinados os trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais e idosos em instituições de longa permanência (como asilos), bem como povos indígenas.

Na segunda deverão ser vacinados os idosos de 60 a 74 anos, além de pacientes a partir de 60 anos, que são considerados grupo de risco pelo risco maior da contaminação evoluir para uma morte.

Na terceira etapa serão vacinadas pessoas com comorbidades, condições médicas que também favorecem um agravamento do quadro a partir do coronavírus.

A última etapa terá como foco os professores, forças de segurança, trabalhadores do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

O Ministério da Saúde não informou sobre a vacinação para o restante da população.

Membros do ministério estiveram reunidos ontem, com representantes da Fundação Oswaldo Cruz, o Instituto Butantan, o Instituto Tecnológico do Paraná e conselhos nacionais de secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde, para elaborar o plano de vacinação acima, que poderá passar por alguma alteração.