Polícia Civil informa sepultamento dos agentes assassinados em Umbaúba e prisão de envolvidos

Os velórios estão sendo realizados hoje,18, em Aracaju. Seis pessoas foram presas suspeitas por envolvimento no crime, cinco entraram em confronto com a polícia e foram apreendidos dois veículos e diversos armamentos.

*Matéria publicada originalmente dia 18 de dezembro de 2020


Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil informou na manhã de hoje, 18, que os velórios dos policiais civis mortos ontem em Umbaúba, estão sendo realizados no velatório Piaf, Rua Laranjeiras, 1681, no bairro Getúlio Vargas, na capital Aracaju. O sepultamento de Marcos Luis Morais será às 10h, no Cemitério São João Batista. Os familiares de Fábio Alessandro Pereira Lopes aguardam a chegada de parentes de outros estados para poder definir local e hora do sepultamento.

Marcos Luis Morais e Fábio Alessandro Pereira foram alvejados ontem,17, enquanto trabalhavam em uma investigação de crimes contra o patrimônio na região de Umbaúba. Logo após o  trágico fato, a polícia civil começou uma operação para encontrar os suspeitos.

Os policiais informaram hoje pela manhã também, que seis pessoas foram presas, são elas: Sérgio Cordeiro de Oliveira, 36 anos; Gilmar Cordeiro Oliveira, 37; Dalvan de Oliveira, 31; Antônio Marcos de Oliveira, 42; Roberta Gama de Oliveira; 29; e Sueli Cordeiro, 49. Cinco entraram em confronto com as equipes policiais e vieram a óbito. Desses, três foram identificados como, Alonso de Oliveira, 51 anos; Marcone da Gama Oliveira;  e Rui de Oliveira, 46 anos.

Foto: SSP

Ainda de acordo com os policiais, a operação que culminou nas prisões foi feita em conjunto entre a Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal e teve apoio de outras unidades da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e também das Polícias Civil e Militar da Bahia.  Além disso, foi realizada a apreensão de dois veículos e armamentos. Foram apreendidas três armas de fogo, que estão passando por perícia para analisar se foram usadas no crime, três revolveres, uma espingarda e uma garrucha.  

Foto: SSP
Foto: SSP

Outro integrante do grupo foi identificado como Adenilton Oliveira Mota, 29 anos. As buscas seguem em andamento para encontrar esse e outros suspeitos de envolvimento no crime. Os agentes pedem para que informações e denúncias sobre o grupo criminoso sejam repassadas através do Disque-Denúncia (181). O sigilo é garantido.