CRUELDADE: PM resgata criança que vivia acorrentada em barril na cidade de Campinas (SP) e prende três pessoas

Dentre os presos está o pai do menino, de apenas 11 anos.

Um caso de crueldade registrado em Campinas (SP) chocou todo o país. A Polícia Militar resgatou uma criança de 11 anos, que vivia acorrentada num barril, em condições desumanas. O pai do menino, a sua namorada e a filha dela foram presos em flagrante.

De acordo com as informações da Polícia Militar, o menino foi encontrado com os pés e as mãos acorrentadas dentro do barril, onde ele também tinha que fazer as suas necessidades fisiológicas.

O local era coberto por uma telha e havia uma pia de mármore por cima para impedir a saída dele.

A Polícia Militar chegou ao local após denúncias de vizinhos, que desconfiavam que algo errado poderia estar acontecendo, visto que o menino não estava mais indo à escola, nem brincando com as crianças da rua.

 O menino estava nu, debilitado e apresentava sinais de desnutrição. Ele foi encaminhado a uma unidade hospitalar, para receber atendimento médico.

O pai da criança disse em depoimento que fez isso como forma de educá-lo, pois ele era muito agitado. Ele foi preso e poderá receber entre dois e oito anos de prisão.