De acordo com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), 24 dos 75 municípios sergipanos relataram o risco.

Sinal de alerta: o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou ontem, 08, após um levantamento, que 1,2 mil municípios brasileiros correm risco de falta de oxigênio em 10 dias.

Em Sergipe, 24 dos 75 municípios relataram este risco, entre eles, Itabaiana, Aracaju, Nossa Senhora da Glória e Tobias Barreto, considerados grandes e centrais em suas regiões.

O levantamento do Conass foi feito com base em dados enviados pelas gestões dos municípios. 2.411 cidades enviaram os dados e metade destes relatou o risco do desabastecimento; os municípios temem que os casos de coronavírus aumentem e a situação se complique ainda mais.

O principal problema relatado pela Secretaria de Saúde de Itabaiana, segundo o Conass está relacionado à falta de capacidade dos fornecedores para dar conta da alta demanda.

Confira quais os municípios de Sergipe que relataram o risco:

Barra dos Coqueiros, Campo do Brito, Canindé do São Francisco, Canhoba, Capela, Carmópolis, Cristinápolis, Frei Paulo, Ilha das Flores, Itabaiana, Laranjeiras, Macambira, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora do Socorro, Pinhão, Poço Verde, Porto da Folha, Riachão do Dantas, Santo Amaro das Brotas, São Francisco e Tobias Barreto.

A nossa equipe está em contato com a Secretaria de Saúde de Itabaiana, e em breve trará novas informações sobre o caso.