A Polícia Civil registrou um termo circunstanciado de ocorrência contra o carroceiro.

A equipe da 1ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto registrou um termo circunstanciado de ocorrência pelo crime de maus tratos a animais. O caso envolveu um carroceiro que aparece em imagens divulgadas em redes sociais transportando uma carga de portadas – caixões utilizados para o assentamento de portas – com peso excessivo para o animal. O fato aconteceu no último sábado, 24, em Lagarto.

De acordo com o delegado Allison Lial, as imagens demonstraram que havia um aparente excesso de peso sendo transportado pelo animal. “Diante dessas informações, os policiais diligenciaram pela cidade em busca de identificar o carroceiro e ouvi-lo. Ele foi ouvido e alegou que estava transportando as portadas. O homem disse também que transportou o material de uma localidade próxima à delegacia até uma madeireira”, detalhou.

Ainda conforme o delegado, o homem informou que transportava o material num trajeto com 700 a 800 metros de distância. “Ele disse que, quando estava realizando o carregamento, com frete de R$ 20, percebeu que o peso era excessivo para o animal. Mas diante da situação vivenciada por ele e por sua família, fez o transporte mesmo com o prejuízo ao animal”, complementou Allison Lial.

Diante da situação, foi lavrado o termo circunstanciado de ocorrência (TCO), pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais. O procedimento foi encaminhado à Justiça.

A Polícia Civil também ressalta que a população pode informar ações e práticas que estejam em desconformidade com a legislação. Informações e denúncias podem ser feitas pelo Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

Fonte e foto: SSP/SE