A formatura do itabaianense ocorreu na última terça-feira, 11, no campus da UFS de São Cristóvão.

Em 2015, o itabaianense José Victor Menezes Teles, que à época tinha apenas 14 anos ganhou destaque estadual e até mesmo nacional pela sua aprovação no curso de Medicina na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Ele, estudante do 1º ano do Colégio Estadual Murilo Braga (CEMB), que fez mais de 750 pontos no Enem e 960 na redação teve que, junto com os seus pais, buscar autorização na Justiça para cursar a vaga. E conseguiu.

Também em 2015, Victor escreveu um livro intitulado “Como vencer aos 14”, que contava a sua trajetória rumo à aprovação. O livro foi um sucesso!

No mesmo ano, ao lado dos pais, Aline e Tostão, ambos professores, ele participou do programa Domingo Legal, no SBT e foi chamado de “Menino Gênio”, pelo apresentador Celso Portiolli.

Hoje, com 20 anos, ele vira notícia novamente. Agora, pela sua formatura, que ocorreu ontem, 11, no campus da UFS de São Cristóvão, onde Victor estudou e tornou-se o médico mais jovem do Brasil.

“ENFIM, MÉDICO! Concluo, oficialmente, o curso de Medicina e recebo do magnífico reitor Prof. Valter Santana o título de MÉDICO. Com meus 20 anos completos assumo a responsabilidade de cuidar das pessoas e promover a ciência. O MÉDICO MAIS JOVEM DA HISTÓRIA DO BRASIL!”, escreveu Victor, em suas redes sociais.

Victor colou grau junto com outros 28 estudantes de Medicina, numa cerimônia restrita, por conta da pandemia.

Eles tiveram abreviação do curso por causa da necessidade da pandemia. Uma portaria do governo federal estabeleceu no ano passado a antecipação da formatura de quem está no último período dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia.

E é nesta pandemia que Victor quer iniciar a sua carreira, como já fez no ano passado, ainda como universitário, através do programa “O Brasil conta comigo”.

Itabaiana vibra com mais essa conquista do “ceboleiro” e torce para que ele seja um excelente profissional. Parabéns, DOUTOR VICTOR!