O Lagarto foi derrotado por 3 a 1 pelo Sergipe na primeira partida da final do Campeonato Sergipano de 2021. Para a partida de volta, no próximo sábado, 22, o Verdão precisará vencer o Mais Querido por pelo menos dois gols de diferença para se sagrar campeão pela primeira vez em sua história. Mas, se voltarmos um ano atrás, a situação do time lagartense é, hoje, muito mais confortável que outrora.

Com investimento do jogador hispano-brasileiro Diego Costa, o time esmeraldino já vem de algumas temporadas com status de protagonista no Sergipão. Após 2016 e 2017, dois anos complicados para a instituição, onde terminou a primeira fase em último lugar nas duas ocasiões e precisou jogar o Torneio da Morte para não ser rebaixado, o clube mudou de patamar em Sergipe de 2018 até o ano atual.

2018

Naquele ano, diferentemente dos dois anteriores, o Verdão terminou a primeira fase em sexto lugar e garantiu uma vaga no Hexagonal Final. Com três vitórias, três empates e três derrotas, o time lagartense ficou na frente do Dorense por um ponto. Mesmo “sofrido”, já dava indícios da melhora de um trabalho que colheria mais frutos no futuro.

No hexagonal, por muito pouco não chegou na final. Os dois primeiros se classificavam para a final, e o Lagarto, apesar de um início abaixo, melhorou nas três últimas rodadas e chegou na última rodada estando em segundo lugar, dependendo apenas das próprias forças para ir até a decisão.

Antes mesmo da final deste ano, o esmeraldino já teve o Sergipe, na Arena Batistão, como adversário para chegar ao título. Ambas as equipes precisavam vencer e torcer para o Confiança não ganhar do Itabaiana para chegarem até a decisão. O empate aconteceu, e até os últimos minutos do cronômetro o jogo entre colorado e alviverde estava empatado em 1 a 1.

Com esse resultado, a equipe lagartense chegaria a sua primeira final na história, mas aquele ainda não era o momento. Brendon, hoje capitão do Gipão, acertou um chutaço de fora da área, no último lance da partida, e classificou o alvirrubro, que posteriormente seria campeão diante do Itabaiana. Euforia vermelhinha e frustração esmeraldina, que via escapar por entre os dedos a chance de chegar até uma final de Sergipão.

2019

No ano seguinte, os holofotes já estavam mais atentos ao time do interior. Não só pelo investimento de Diego Costa, mas também por se mostrar cada vez mais organizado e com um projeto bem estruturado. E o resultado veio logo na primeira fase.

Invicto, o Lagarto fechou a fase inicial do Campeonato Sergipano de 2019 com cinco vitórias e três empates, além de ser o detentor do melhor ataque, com 16 gols marcados, e da segunda melhor defesa, com apenas seis gols sofridos. Como prêmio pelo título simbólico do primeiro turno, o Verdão poderia escolher se iria querer a vaga na Copa do Brasil de 2020, ou na Série D do Brasileirão. A diretoria optou pela Copa, já que mesmo sendo um torneio com menos chance para clubes menores, possui uma boa remuneração financeira.

Outro fator era a confiança ao redor do Lagarto. Por ter feito uma primeira fase tão sólida e absoluta, sem derrotas e com números expressivos, a expectativa era de que o clube conquistaria sem maiores problemas a vaga na final através do hexagonal. Na prática, não foi o que aconteceu.

A campanha foi extremamente decepcionante, com duas derrotas, dois empates e apenas uma vitória em cinco jogos, ficando na frente apenas do Sergipe. Fora da final, toda a euforia do primeiro turno se converteu em frustração, já que o time perdia, mais uma vez, a oportunidade ir até uma final do Sergipano.

2020

No ano passado, talvez o acidente de percurso de toda trajetória. Apesar de ter surpreendido na Copa do Brasil, quanto eliminou o Volta Redonda-RJ após vencer por 1 a 0, o Verdão não teve maiores sucessos na temporada.

Pior ataque da primeira fase com apenas três gols marcados, o alviverde teve três derrotas, três empates e apenas uma vitória em sete jogos, o que lhe rendeu a vice-lanterna do primeiro turno. Diferentemente de 2016 e 2017, não mais existia o Torneio da Morte, e o clube lagartense foi rebaixado para a segunda divisão do Sergipano.

Todavia, a pandemia do novo coronavírus mudou todo o cenário. Com base no decreto federal que flexibilizava a alteração dos regulamentos em virtude do momento vivido no país, a Federação Sergipana de Futebol decidiu que não haveriam times rebaixados no Sergipão de 2020.. Assim, Lagarto e América de Pedrinhas escaparam do descenso, ficando vivos na elite sergipana para o ano seguinte.

2021

Em 2021, a história começou diferente em praticamente todos os aspectos. Diferentemente dos últimos dois anos, quando o Estádio Paulo Barreto estava indisponível para uso – em 2019, pelas más condições das arquibancadas; em 2020, pela reforma que estava sendo executada -, o clube pôde usar sua casa desde a pré-temporada. Fechado desde o dia 6 de julho de 2018, o Barretão, como é popularmente conhecido, recebeu investimento de R$ 3 milhões do Governo de Sergipe para reestruturar o tradicional palco do esporte local..

Apesar de não poder contar com o público nas novas arquibancadas em virtude da pandemia, o gramado, com altíssimo padrão de qualidade, foi um dos aliados para o clube conseguir desempenhar um bom futebol. Outro ponto foi a contratação de Betinho, treinador experiente e que já venceu o Campeonato Sergipano em três oportunidades, além de ter levado o Confiança ao acesso para a Série C do Brasileirão.

Desde o início de janeiro em pré-temporada, o clube deu toda a estrutura necessária para comissão e jogadores construírem um bom trabalho. Novamente, o resultado veio.

O time liderou o grupo B durante boa parte da primeira fase, sendo durante quase todo o campeonato o melhor ataque da competição e conquistando a classificação para o mata-mata com duas rodadas de antecedência. Todavia, o Verdão caiu de rendimento nas últimas rodadas, perdendo a liderança da chave e o posto de melhor ataque do torneio para o Confiança.

Sob a desconfiança de alguns, chegou na semifinal diante do Itabaiana em desvantagem. Por ter passado em segundo lugar, enfrentou o líder do grupo A, o Itabaiana, que tinha a vantagem de dois empates ou dois resultados iguais para passar de fase. Em campo, a desconfiança se transformou na certeza de que o Lagarto é um dos melhores times do campeonato. Tanto na ida, quanto na volta, venceu o Tremendão por 2 a 0 e tirou qualquer dúvida que restasse perante a equipe de Betinho.

O futuro

Classificado para a Série D do Campeonato Brasileiro e para a Copa do Brasil de 2022, o time já conquistou todos os objetivos que diretoria e comissão técnica falavam ser as prioridades. Vaga para o mata-mata, vaga na final e as vagas nas competições nacionais. Agora, precisará novamente se recuperar de um cenário adverso para conquistar seu primeiro título de Campeonato Sergipano.

Derrotado pelo Sergipe por 3 a 1 na partida de ida, o Lagarto ainda tem a vantagem de ter uma campanha geral superior a do colorado. Por esse motivo, apesar de ter perdido a vantagem de dois empates para levantar a taça, ainda tem alguns cenários onde é “favorecido”. Em virtude de ser favorecido por resultados iguais, caso repita o placar do jogo de ida, mas agora em seu favor, será campeão. Em termos práticos, qualquer vitória por dois ou mais gols de diferença dá o título ao Verdão.

O Sergipe, que já atrapalhou a vida lagartense em 2018, reverteu a desvantagem e terá um cenário mais tranquilo que o esmeraldino. Por ter vencido o primeiro jogo, caso não vença a partida de volta, o Mais Querido será coroado com seu 36º título estadual se conseguir um simples empate ou for derrotado por apenas um gol de diferença.

A bola rola a partir das 17h30 no próximo sábado, dia 22, no Estádio Paulo Barreto, em Lagarto. A partida terá transmissão da TV Atalaia, o canal 8 da sua It Tv Plus. O capítulo dessa história, a gente não sabe, mas o enredo dele com certeza será de muita emoção.

Assine a it TV Plus

Todos os jogos das finais do Campeonato Sergipano 2021 serão transmitidos pela it TV Plus. Os momentos mais decisivos serão transmitidos com toda qualidade e emoção que nosso futebol merece. Uma cobertura completa que permite você torcedor assistir de onde quer que esteja. Independente de ser pelo celular, tablet, computador ou pela Smart TV, o aplicativo e o site da it TV acompanharão você. O pacote custa apenas R$39,90 e, além do Sergipão 2021, te concede mais de 80 canais! Não sabe como assinar? É só clicar aqui e seguir o passo a passo.

Foto: Emanuel Rocha – FSF