A fim de evitar trocas na liberação de corpos, IML de Sergipe agora terá dupla checagem antes da entrega às famílias

A normativa entrou em vigor a partir da comunicação circular nº 10, publicada na última quarta-feira, 19.

A liberação de corpos no Instituto Médico Legal (IML) passa a ser feita mediante protocolo de dupla verificação, que será realizada pelo chefe e pelo auxiliar de plantão da instituição.

A normativa entrou em vigor a partir da comunicação circular nº 10, publicada na última quarta-feira, 19. O procedimento tem como objetivo garantir que não ocorram equívocos na liberação dos corpos aos familiares pelo IML.

A determinação é assinada pelo diretor do IML, Victor Barros, que explicou que a medida é necessária para certificar que o corpo será entregue à família, sem que aconteçam situações de troca de cadáveres. “O protocolo de dupla checagem é muito utilizado em hospitais e está sendo implementado, nesta quarta-feira, para diminuir as chances de erro na liberação dos corpos”, assegurou.

A Circular nº 10 determina que “o chefe do plantão deverá solicitar ao servidor designado que remova o corpo até a ala de entrega, quando o familiar visualizar o corpo e reconhecer como seu ente, o chefe de plantão deverá conferir a identificação oficial, o protocolo do cadáver e a documentação pertinente. Após, o auxiliar do plantão ratificará a conferência”, estabelece o documento. A Circular também delimita que apenas um corpo, por vez, deverá ser colocado na ala de entrega.

Fonte e foto: SSP/SE