Ela procurou a equipe da TV Itnet e relatou o que está acontecendo.

A taxista Damires Bezerra, que reside e trabalha no município de Malhador, no Agreste do estado, não conseguiu tomar a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Ela alegou à nossa equipe que está sendo perseguida pela gestão municipal.

ENTENDA O CASO:

Damires disse que na última terça, 08, a Secretaria Municipal de Saúde iniciou a vacinação dos taxistas que estão ativos no município. Ela então se dirigiu ao ponto de imunização para receber a dose, mas voltou para casa sem recebê-la, pois o seu nome não estava na lista enviada pela cooperativa às equipes de saúde.  

A ausência do nome de Damires na lista se dá pois, segundo ela, o seu alvará, que venceu em fevereiro não foi renovado pela gestão, embora ela tenha buscado isso inúmeras vezes.

Como Damires está sem alvará, consequentemente não pode trabalhar e então, ela não está como taxista ativa e por isso o seu nome não consta na lista; além de não poder trabalhar, ela não pôde ser imunizada.

A taxista alegou à nossa equipe que isso ocorre pois ela é perseguida, visto que não votou no atual prefeito.

As informações detalhadas sobre este caso e a entrevista na íntegra de Damires, você confere no programa Itnet Notícias desta quarta, 09.

O Portal Itnet está à disposição da gestão municipal para os devidos esclarecimentos, através do nosso email: jornalismo@itnet.com.br.