O Confiança sofreu sua segunda derrota na Série B do Campeonato Brasileiro neste sábado, dia 12. Após o revés por 3 a 2 para o CRB em Maceió, o técnico do Dragão do Bairro Industrial fez sua avaliação sobre a partida. Segundo ele, o resultado não foi justo, e apesar da imposição estabelecida pelo time jogando fora de casa e da notória evolução, falta entrosamento no elenco.

“Os ajustes vão sendo feitos dentro da competição. Muitos atletas chegaram há pouco tempo, falta um pouco de entrosamento. Mas, acredito que num curto espaço de tempo a equipe está conseguindo se impor contra grandes adversários. Assim como contra o Goiás, acredito que o resultado de hoje foi injusto. Estamos numa evolução, respeitando todos os adversários, mas nos impondo em todas as partidas. Isso me anima, mas precisamos não só nos impor, como também vencer jogos e ficar bem na classificação”, analisou.

Desde o início da partida, o que se viu foi um Confiança que buscava sufocar o adversário desde o campo de defesa, limitando os espaços do CRB a todo momento. Mesmo assim, ficou atrás do placar em dois momentos foi punido na etapa final pela falta de precisão. Segundo Rodrigo, para que o sistema esteja em equilíbrio, é necessário que tanto ataque, quanto defesa, tenham as mesmas responsabilidades.

“Não critico um setor por tomar gol e nem individualizo algum jogador. A responsabilidade é de todos que fazem parte do sistema. Se temos pressão desde o início lá na frente, facilita para o marcador na parte de trás. Sem a bola, todos são defensores; com a bola, todos tem que jogar, todos tem que propor jogo dentro do seu setor. Queremos colocar essa filosofia na cabeça deles”, disse o treinador.

Referente aos gols sofridos para o Galo da Pajuçara, o comandante azulino avaliou como natural os riscos que seu modelo de jogo podem apresentar. Segundo ele, são detalhes a serem ajustados para que o time possa somar pontos e subir posições na tabela.

“Analisando os gols, eu vi que eles saíram no chutão, na verdade. Não foi nem uma construção. Num chutão que eles deram, perderam a primeira bola e ganharam a segunda, e no momento a gente estava exposto. É natural, a gente vai correr o risco. Por diversas vezes a gente pressionou, roubou a bola e fizemos dois gols. Evidente que precisamos ajustar, precisamos estar muito atentos a segunda bola. Precisamos arriscar. Nossa ideia é buscar pontos, ganhar e somar. Vamos corrigir esses erros quando a gente tem a bola descoberta”, finalizou.

Tabela

O Confiança, que começou a Série B com uma excelente vitória diante do Cruzeiro, é o atual 12º colocado com três pontos conquistados, podendo descer mais alguns degraus após o término da terceira rodada.

Agenda

Sem muito tempo para descansar ou pensar, o Dragão volta a campo na próxima terça-feira, 15, para enfrentar o Brasil de Pelotas na Arena Batistão, em Aracaju, às 21h30.

Foto: Lucas Almeida – AD Confiança