Os casos também subiram em Lagarto e Estância, de acordo com o Governo de Sergipe.

De acordo com o Governo de Sergipe, com base num estudo do Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae), o coronavírus está perdendo força na capital sergipana, porém, casos e mortes em decorrência da doença aumentam no interior desde o mês de abril, principalmente em Itabaiana, Estância e Lagarto.

Conforme o estudo, “em 30 de abril, as três cidades tinham, respectivamente, 9.186 confirmações e 162 mortes; 5.766 casos confirmados e 142 óbitos e 5.044 confirmados e 144 óbitos”.

Agora, em meados de junho, Itabaiana registra 12.108 confirmações e 233 mortes; Estância tem 7.076 casos confirmados da doença e 163 óbitos e Lagarto alcança 7.376 casos confirmados e 201 mortes.

Itabaiana encerrou o mês de maio com o registro de 200 óbitos; hoje são 33 mortes a mais, um dos piores meses desde o início da pandemia, mesmo ainda faltando dez dias para o seu fim; o número só é menor que o mês de julho do ano passado, quando em um mês ocorreram 46 mortes e maio desde ano, com 38 registros.

Tanto Itabaiana, como Estância e Lagarto possuem hospital regional, mas o único que não tem leitos de UTI Covid é Itabaiana. E há muito tempo a sua população clama por isso. Não está na hora do Estado tornar a cidade serrana uma referência ao tratamento da doença para pessoas em estado grave?