Após denúncia, Adema flagra local com armazenamento irregular de couro animal no interior sergipano

Moradores da região relataram que o mau cheiro do local estava incomodando.

Foto: Adema

No último dia 13, uma equipe da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) esteve em Maruim, no interior do estado e flagrou um local com armazenamento irregular de couro animal.

A equipe chegou ao local após o recebimento de denúncias. Moradores da região relataram que o mau cheiro do local estava incomodando bastante e por isso resolveram acionar o órgão.

De acordo com a Adema, no local foram encontradas três salgadeiras de couro bovino, cada uma sob responsabilidade de pessoas diferentes, um tanque para o acondicionamento do couro, em condições insalubres e inapropriadas.

“A Adema fará os autos de notificação para cada um dos responsáveis pelas salgadeiras de couro bovino, determinando um prazo para a adequação das atividades em local apropriado, bem como para que eles encerrem as atividades e façam a remoção total do couro, devolvendo aos moradores as condições salubres de antes”, informou Gilvan Dias, Diretor-Presidente da Adema.