Greve geral da Polícia em Sergipe poderá ocorrer, caso não haja um entendimento com o Governo

O assunto foi tratado no Itnet Notícias da última terça-feira, 10, por integrantes do movimento Polícia Unida.

Já imaginou uma greve geral das polícias Civil e Militar, e do Corpo de Bombeiros em nosso estado? Isso poderá acontecer, caso não haja um entendimento entre as forças citadas e o Governo de Sergipe.

O assunto foi tratado no Itnet Notícias da última terça-feira, 10, por integrantes do movimento Polícia Unida, que envolve policiais civis, incluindo delegados, militares e bombeiros.

Em geral, eles pedem que o governo de Belivaldo valorize mais a classe, e lutam principalmente pelo adicional de periculosidade, algo bastante sonhado pelos profissionais e abordado desde sempre.

“Nós temos responsabilidade com os nossos policiais, com a vida e nossas famílias e se necessário for a gente vai entrar num movimento paredista. Não é a nossa vontade, deixo bem claro. O culpado disso é o governador Belivaldo Chagas, que não está cuidando dos policiais”, disse na entrevista, o presidente do Sinpol, Adriano Bandeira.

Ainda segundo ele, não há nada definido sobre isso, até porque tudo que é decidido é analisado e passa por assembleia, mas se o governo não colaborar e não ouvir os interesses dos policiais poderá sim haver uma greve.