INSUFICIÊNCIA CARDÍACA: educação específica sobre a doença fornecida aos pacientes pode melhorar a qualidade de vida, aponta estudo

Um projeto de pesquisa envolvendo pacientes com insuficiência cardíaca vem sendo realizado desde 2019 pelo Prof. Dr. Eduesley Santana Santos (Departamento de Enfermagem de Lagarto da UFS).

A insuficiência cardíaca representa um problema de saúde pública e é considerada via final comum da maioria das doenças do coração. No Brasil, nos últimos cinco anos a insuficiência cardíaca provocou a internação em 998.240 pacientes, sendo 237.929 na região nordeste do país e 3.982 em Sergipe.

Dados nacionais apontam a morte de aproximadamente mil pacientes com a insuficiência cardíaca nos últimos cinco anos em Sergipe.

Estudos demostraram que a educação específica sobre a doença fornecida por enfermeiros direcionada aos pacientes com insuficiência cardíaca em comparação às orientações de rotina foram responsáveis pela melhora da qualidade de vida dos pacientes e diminuição da taxa de reinternação.

Um projeto de pesquisa envolvendo pacientes com insuficiência cardíaca vem sendo realizado desde 2019 pelo Prof. Dr. Eduesley Santana Santos (Departamento de Enfermagem de Lagarto da UFS).

Nele um grupo de pacientes recebe orientações específicas pelos pesquisadores (por telefone e/ou pessoalmente) em intervalos de 15 e até 60 dias após a alta. Outro grupo de pacientes recebe orientações da equipe do próprio hospital no momento da alta, sendo estes avaliados apenas com 60 dias após a alta.

Dados preliminares mostram que o grupo de pacientes para o qual as orientações foram oferecidas pelos pesquisadores houve uma melhora significante no conhecimento da doença e no autocuidado.

O Prof. Dr. Eduesley Santana e o Enfermeiro Mestre Cleidinaldo Marques (egresso do PPGCAS) continuam o estudo buscando avaliar o impacto dessa intervenção na redução da mortalidade e das readmissões hospitalares.

Além disso, o ambulatório de Cuidados Clínicos para acompanhamento de pacientes com cardiopatias está em fase de implantação no Centro de Reabilitação e Qualidade de Vida da UFS em Simão Dias para aumentar a qualidade da assistência a pacientes com cardiopatias.

*Essa matéria foi desenvolvida por integrantes do Programa de Pós-graduação em Ciências Aplicadas à Saúde da UFS de Lagarto, que semanalmente trará matérias sobre assuntos de interesse da população, aqui no Portal Itnet