logo

CASO GEFFERSON: delegado e policiais sergipanos acusados da morte tem prisão preventiva decretada

Policial

Imagem Autor

Por Jornalismo Itnet

|

25/08/2021, às 08:02:42

CASO GEFFERSON: delegado e policiais sergipanos acusados da morte tem prisão preventiva decretada

As defesas dos réus informaram que irão recorrer da decisão.

Foto: redes sociais

O delegado e os dois policiais sergipanos acusados da morte de um bacharel em Direito e empresário na Paraíba no mês de março tiveram ontem, 24, a prisão preventiva decretada pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que acatou recurso do Ministério Público do Estado.

As defesas dos réus informaram que irão recorrer da decisão. Após a determinação, os três se apresentaram à Corregedoria da Polícia Civil de Sergipe e estão na Academia de Polícia Civil de Sergipe (Acadepol), em Aracaju, onde aguardam a movimentação do processo.

Os acusados são o delegado Osvaldo Resende Neto, o policial civil José Alonso Santana e o militar Gilvan Moraes de Oliveira, que estava cedido à Polícia Civil.

RELEMBRE O CASO:

Gefferson de Moura Gomes foi morto durante uma operação da polícia sergipana, através do Denarc, no estado da Paraíba, no dia 16 de março, que investigava um grupo que atua no roubo de cargas em Sergipe e que estaria escondido no estado paraibano.

Ele não tinha antecedentes criminais e a família diz que ele foi morto por engano, e que no momento da abordagem estava se deslocando à residência do seu pai, que estava com coronavírus, para ajudar nos seus cuidados. Segundo a Polícia Sergipana, Gefferson reagiu à abordagem.

No mês de abril, a Justiça recebeu a denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e tornou réus os três envolvidos no caso.

Agora, os acusados ficarão presos preventivamente.

Mais para Você