MARCA HISTÓRICA: já considerada uma das cidades mais violentas, Ribeirópolis está há 300 dias sem registrar homicídios

O último caso de assassinato no município ribeiropolense foi registrado em novembro do ano passado.

Foto: Governo de Ribeirópolis

O município de Ribeirópolis, no Agreste de Sergipe alcançou a marca de 300 dias sem o registro de homicídios dolosos. O último caso ocorreu no dia 18 de novembro do ano passado.

Os dados positivos foram divulgados nesta sexta-feira, 17, pela Secretaria da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), com base num estudo da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim).

Vale lembrar que o município já foi considerado um dos mais violentos do estado, ultrapassando Itabaiana, inclusive, e chegou a ser destaque a nível estadual por conta disso.

Em 2017, ano que o município esteve “no topo” da lista de violência, a população vivia amedrontada e temia sair às ruas.

No ano passado, Ribeirópolis registrou sete homicídios dolosos e neste ano, até o momento, nenhum.

Os números de roubos e furtos também tiveram uma redução. “No ano passado foram 66 ocorrências de roubo e neste, aconteceram apenas 23 casos. No tocante aos furtos, foram 67 casos, em 2020, e 34, em 2021”, informou a SSP.

Os bons números são fruto de um trabalho integrado, desenvolvidos pelas polícias civil e militar no município, tanto na prevenção, como no combate de práticas criminosas.

Para Gregório Bezerra, atual delegado do município, a marca histórica está atrelada ao trabalho policial desenvolvido em toda região. “Com a entrada dos novos delegados em cidades estratégicas, como Itabaiana, Campo do Brito e Ribeirópolis, do ponto de vista operacional no combate a criminalidade, foi possível reforçar a Segurança Pública da região”, ressaltou ele.