logo

Suspeito de abusar sexualmente de adolescente em Lagarto tem prisão preventiva decretada

Policial

Imagem Autor

Por Jornalismo Itnet

|

27/09/2021, às 10:03:35

Suspeito de abusar sexualmente de adolescente em Lagarto tem prisão preventiva decretada

Ele já havia sido preso em cumprimento a mandado de prisão temporária, que tinha sido prorrogado.

Com a conclusão do inquérito policial, a Justiça decretou a prisão preventiva de Bruno Faria Cruz, 33 anos. Ele é investigado pela prática de abuso sexual contra adolescente de 14 anos na cidade de Lagarto.

Inicialmente, ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária, que foi prorrogado por mais 30 dias. Com o vencimento dessa decisão judicial, foi solicitada a prisão preventiva, que foi acatada pela Justiça na última sexta-feira, 24.

A investigação foi conduzida pelo Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis de Lagarto (DAGV), vinculado à Delegacia Regional de Lagarto, e pela Divisão de Inteligência (Dipol).

A prisão ocorreu no dia 27 de julho com o apoio da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar do Ceará, quando o suspeito chegava em Fortaleza (CE), onde iria se casar.

Os abusos foram iniciados aos 13 anos e a vítima, hoje, tem 14. Conforme o apurado nas investigações, o suspeito tinha proximidade com a família da vítima. Segundo a delegada Marcela Souza, o investigado era de extrema confiança da família e congregava na mesma igreja.

“Os abusos foram iniciados ano passado. O adolescente foi ouvido na delegacia especializada. Foi colhido o depoimento e a vítima contou detalhes de como o crime teve início, de como foi aliciado e através do que o abusador tentava seduzi-lo para ir até a sua casa”, destacou.

A Polícia Civil também coletou diversos elementos de prova.

“Com relação aos crimes sexuais, o depoimento é considerado em primazia pelo Judiciário, porque são crimes que dificilmente deixam vestígios. Nesse caso, havia várias conversas de WhatsApp e há também fotos que o suspeito mandou para o adolescente. A vítima foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para realização de perícia e o laudo foi juntado ao inquérito policial”, acrescentou a titular do DAGV de Lagarto.

Fonte: SSP/SEFoto: redes sociais
Mais para Você