A informação de que morreu a “pessoa errada” foi divulgada por um comunicador da região e movimentou bastante as redes sociais.

A morte do conhecido Rafael Scoobydoo durante operação da Polícia Civil na manhã da última quinta-feira, 07, em Itabaiana continua sendo o assunto mais falado na cidade e também nas redes sociais.

Hoje pela manhã, um comunicador da região postou um vídeo em suas redes sociais dizendo que uma informação passada a ele por uma fonte “muito segura”, que ele iria preservar o sigilo poderia mudar o rumo do caso.

A informação divulgada por ele é que “morreu a pessoa errada”, que Rafael Scoobydoo não era o alvo da operação da PC, mas sim, outro Rafael.

A nossa equipe buscou a Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE) para tentar esclarecer essa nova informação, visto que muitas pessoas querem saber o que a polícia tem a declarar sobre isso, sobre esse suposto engano de investigados.

De acordo com a pasta, a operação de ontem é resultado de vários meses de investigação, envolve o trabalho de inteligência da Polícia Civil e não há a possibilidade de ter havido um erro deste tipo.

“A Polícia Civil reitera que Rafael “Scooby” é um dos investigados da Operação Hórus, inclusive com informações repassadas ao Poder Judiciário sobre nome completo, dados pessoais e endereço para autorização do cumprimento dos mandados realizados na operação”, disse a SSP.

Conforme a SSP, Rafael Scoobydoo era investigado pelos crimes de tráfico de drogas, comercialização ilegal de arma e porte ilegal de arma de fogo. “Na casa dele, as equipes apreenderam o celular do investigado, no qual foram encontradas imagens das armas de fogo que ele comercializava”, completou a pasta.

Ainda de acordo com a secretaria, o comunicador que deu a notícia será formalmente intimado pelo Departamento de Narcóticos (Denarc) para apresentar esclarecimentos sobre o que foi divulgado por ele.

Rafael era bastante conhecido em Itabaiana, visto que tinha um som do tipo “paredão”, o Scoobydoo, que sempre estava presente nas festas de toda região.