De acordo com a Polícia Civil, a jovem era a única foragida da operação, que ocorreu na região Agreste, no dia 07 de outubro.

Foto: SSP/SE

As equipes do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil de Sergipe deram cumprimento na última sexta-feira, 15, ao mandado de prisão contra a única foragida da operação Olho de Hórus, ocorrida no Agreste do estado, no dia 07 de outubro.

Camille Vitória Menezes Santos, de 18 anos era suspeita de frequentar eventos em chácaras e passar as informações sobre as pessoas que estavam no local, para integrantes de uma quadrilha que realizava roubos a chácaras.

“A quadrilha que supostamente recebia as informações de Camille Vitória foi investigada pelo Denarc, em parceria com a Delegacia de Campo do Brito, pois esta unidade da Polícia Civil tinha um inquérito por um roubo, ocorrido numa propriedade da referida cidade, em que uma vítima foi baleada no braço pelos suspeitos”, informou a PC.

A suspeita compareceu voluntariamente na sede do Denarc, onde o mandado de prisão foi cumprido. Ela está à disposição da Justiça.

A OPERAÇÃO:

A operação Olho de Hórus foi realizada com o intuito de desarticular três quadrilhas, duas delas voltadas ao tráfico de drogas e outra, a roubo de chácaras no interior de Sergipe (esta última é a do caso citado acima).

No total, com a prisão de Camille, onze pessoas foram presas e três morreram em confronto. Eles foram identificados como Rafael da Costa Santos, o “Rafael Scoobydoo”, que morreu em Itabaiana e Alex Almeida de Jesus e Romário Ferreira Santos, ambos morreram em Campo do Brito.

Na ação, as equipes policiais apreenderam grande quantidade de drogas e armas.