O julgamento da chapa Belivaldo Chagas e Eliane Aquino no TSE deve ocorrer ainda neste ano. Cassação causará reviravolta na política.

O assunto mais comentado nos bastidores da política sergipana, tirando a possível aliança entre Rogério Carvalho e Valmir de Francisquinho é o julgamento de Belivaldo Chagas e Eliane Aquino no TSE, e a possível cassação da chapa dos dois. O Tribunal deve julgá-los ainda neste ano.

O que se comenta nas rodas de conversa é que tem muita gente de olho na cassação, e é gente que tem ligação ao próprio governador, pois como sabemos, na política, mais importante que a amizade é o poder, e esse, transforma as pessoas.

Caso Belivaldo e Eliane sejam realmente cassados, quem assume o Governo é o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Luciano Bispo, e isso acontecendo causa toda uma reviravolta na política sergipana e na eleição do ano que vem.

E essa reviravolta traz alguns vários questionamentos…

Se Luciano realmente assumir, será que ele vai se lançar como pré-candidato ao Governo em 2022? E quem será que vai como vice ao seu lado? Para onde vai Edvaldo Nogueira, Fabio Mitidieri, Jackson Barreto?

E mais ainda, como ficará a chapa de oposição na disputa, que provavelmente, terá Rogério como candidato a governador? Quais serão os próximos rumos? Perdendo o mandato, Belivaldo ainda será visto como líder, ou perderá totalmente o seu poder?

A eleição de 2022 depende muito de como ficará a questão Belivaldo/Eliane e tem muita gente, esperando esse resultado para saber como se articular. E sem sobra de dúvidas, tem muita gente querendo essa cassação. Como diz o tabaréu: a política é coisa braba!