A ação de fiscais da Emsurb e da Guarda Municipal causou grande tumulto e alguns ambulantes ficaram no prejuízo.

Em meio a uma crise econômica, onde muitos buscam alternativas de trabalho para sustento da família, algumas ações indignam a população, como aconteceu hoje, 21, no Centro de Aracaju. Vendedores ambulantes que comercializavam nas ruas do Centro, praticamente foram expulsos por fiscais da Emsurb e Guarda Municipal.

A ação fiscalizadora gerou grande tumulto e chamou a atenção de muitos populares, que se revoltaram, visto que, pelo que muitos presentes informaram não houve um diálogo, uma conversa entre os fiscais e os ambulantes, eles já chegaram exigindo que os vendedores se retirassem. Muitas pessoas filmaram a ação.

O motivo da revolta por parte da população é um só: mesmo que o local seja impróprio é preciso que haja uma conversa, e que em comum, se ache uma solução, pois é deste trabalho que eles (os ambulantes) sustentam as suas famílias.  

Com a confusão, alguns ambulantes ficaram no prejuízo, visto que tiveram as suas frutas espalhadas pelas ruas.

A nossa equipe entrou em contato com a comunicação da Emsurb, que em contrapartida da população, nos informou que a operação é legal, necessária, ocorria tranquila, mas começou a ficar tumultuada quando um grupo de ambulantes ofereceu resistência.

Confira na íntregra a nota da Emsurb:

“Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (21), a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) realizou uma ação no centro comercial da capital com o objetivo de organizar o espaço público, tomado pelo comércio informal de forma irregular. Na ocasião, a equipe de fiscais orientou a retirada das mercadorias da área e consequentemente o retorno para os pontos já autorizados e previamente definidos entre as partes, a exemplo do que fica localizado na avenida Coelho e Campos.

A operação que estava tranquila, até as 10h, se tornou tumultuada depois que um pequeno grupo de ambulantes se reuniu para insistir na ocupação, motivo que gerou o recolhimento das mercadorias de três deles e a condução de um outro à Delegacia de Polícia, após ser verificado pela Guarda Municipal que, por recomendação da Justiça, deveria estar fazendo uso de tornozeleira eletrônica.

O presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas, explicou que a ação de fiscalização é legal e necessária e, em último caso, quando há reação ou resistência por parte dos ambulantes, a orientação é pelo recolhimento dos produtos. Luiz ressaltou que a prioridade sempre é o diálogo.

De acordo com presidente, o empenho da Emsurb para instalar os ambulantes é contínuo, principalmente a partir da pandemia, quando aumentou o número de pessoas, pais e mães de família na informalidade. Hoje, assim como em outras poucas ocasiões, um grupo pequeno optou pelo enfrentamento”, lamentou o gestor.

“Lembramos que, sem a presença do poder público, a região estará vivenciando ações de vandalismo e desordem, o que a população aracajuana não deseja, nem mesmo a grande maioria dos ambulantes”, enfatizou o presidente, ao anunciar que a operação continuará pelos próximos dias.

Ainda de acordo com Luiz Roberto, tem sido prática de um pequeno grupo de ambulantes que se instala de forma desordenada no centro da cidade atrapalhando a mobilidade, o desrespeito às orientações, a opção pela irregularidade, não acatamento das alternativas disponibilizadas para comercialização de produtos e, ainda, provocação aos servidores sob forma ameaças”.

Veja o vídeo da ação: