E sabe qual o assunto em questão? A saga da Ceasa, que já tem oito meses de inaugurada e praticamente continua inabitável.

Vira e mexe, o funcionamento da Central de Abastecimento de Itabaiana (Ceasa), ou melhor, o não funcionamento torna-se assunto em questão na cidade, na imprensa e no meio político.

E após oito meses de inaugurada, porém com um funcionamento mal sucedido, como todo mundo “tá careca de saber”, a Ceasa vira motivo de troca de farpas entre o prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa e o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Luciano Bispo.

O deputado teria dito em entrevista a uma emissora de rádio que quem tem que resolver essa questão do funcionamento da Central é o município, ou seja, a gestão de Adailton Sousa, e hoje, em entrevista ao Jornal da Manhã, na Itabaiana FM, o prefeito disse que “Luciano precisa ter responsabilidade com o que fala”.

Adailton completou dizendo que isso compete mais a Luciano, visto que ele é totalmente ligado a Belivaldo Chagas e faz parte do governo, podendo sim, se quiser, conversar com a empresa privada, que administra a Ceasa e tentar melhorar a questão, principalmente, para o lado dos comerciantes.

“Será que isso que ele fala que o município tem que resolver é expulsando os comerciantes do Mercadão, para que eles sejam obrigados a irem para a Ceasa comercializar os seus produtos?”, deixou esse questionamento no ar, o prefeito Adailton Sousa.

Com culpa de fulano, de ciclano ou de beltrano, já são oito meses de uma obra tão grande, porém não grandiosa, visto que de fato, não serve à sociedade e tornou-se um “elefante branco”. Vão esperar o aniversário de um ano da Ceasa para buscarem uma solução?