Também morreram o piloto, o copiloto, o tio e assessor da cantora e o seu produtor.

A queda do avião bimotor onde estava a cantora Marília Mendonça deixou além dela, mais quatro mortos: o piloto, o copiloto da aeronave, o tio e assessor da cantora e o seu produtor.

O piloto e o copiloto, Geraldo Martins Medeiros e Tarcísio Pessoa Viana, respectivamente eram do Distrito Federal e trabalhavam para a empresa que fazia táxi aéreo, contratada para levar a equipe de Marília a Caratinga (MG), onde a cantora faria um show na noite da sexta-feira, 05.

O produtor Henrique Ribeiro, natural da Bahia acompanhava a carreira de Marília desde 2016 também estava no bimotor e faleceu. Os dois eram muitos próximos e costumavam postar o dia a dia da equipe nas redes sociais.

Abicieli Silveira Dias Filho, tio e assessor de Marília também foi vítima do acidente fatal. O seu corpo foi velado em Goiânia (GO), na tarde deste sábado, 06, junto com o da cantora, no Ginásio Arena Goiânia; o sepultamento dos dois ocorreu no fim da tarde, na mesma cidade.

Já o corpo de Henrique foi velado e sepultado em Salvador, na Bahia, seu estado natal. Em relação ao velório e sepultamento de Geraldo e Tarcísio, não foram divulgadas informações de onde ocorrerá.

A vida, carreira e o futuro dos cinco foram interrompidas nesta tragédia. Hoje, cinco famílias choram a perda de seus familiares e o Brasil lamenta o acidente, bem como a partida repentina de uma jovem tão talentosa, que abriu espaço para outras mulheres mostrarem a sua força.