Os dois suspeitos foram presos em Penedo. Conforme investigações, eles esfaquearam a vítima e em seguida colocaram fogo e desovaram o seu corpo.

A Polícia Civil detalhou nesta terça-feira, 16, a prisão do casal suspeito de assassinar a jovem Verônica Elisiane Barbosa Mesquita, conhecida como Mel, de 22 anos, encontrada sem vida e carbonizada, na zona rural de Areia Branca, no último dia 10. Foram presos a irmã e o cunhado da vítima, identificados como Elissandra Oliveira, a “Naninha” e Everton Costa.

Os dois foram localizados em Penedo (AL), onde foram presos pela Polícia Militar alagoana e de acordo com a delegada Jéssica Garcia, confessaram o crime, mas com base em suas versões.

A irmã de Mel disse que cometeu o crime pois estava sendo ameaçada de morte por ela, por conta de questões envolvendo dinheiro e a prática de agiotagem, realizada pelas duas. Everton cometeu o crime junto com a sua esposa.

O CRIME:

Conforme o que foi apurado, Mel saiu de Areia Branca para se encontrar com a irmã, em Itabaiana.

Elissandra se deslocou para a cidade, junto com o seu marido, num táxi, conduzido por um homem identificado como Marcelo, que esteve na delegacia semana passada para dar a sua versão dos fatos.

No caminho a Itabaiana, os três passaram num posto de combustíveis e compraram gasolina. Quando Mel entrou no táxi, eles saíram em direção ao povoado Cajueiro e Elissandra e Everton esfaquearam a vítima, que morreu dentro do veículo.

Em seguida, os três foram até o povoado Cafuz, colocaram fogo e desovaram o corpo da jovem, com o intuito de apagar indícios da prática criminosa.

A Polícia Civil segue no trabalho investigativo, a fim de identificar a participação do taxista no crime e posteriormente, com o que for apurado, decidir ou não pela sua prisão.

Elissandra e Mel são irmãs apenas do mesmo pai.