A nossa equipe enviou à Deso diversas dúvidas dos itabaianenses. Confira abaixo.

A nova cobrança da Deso, referente à taxa de esgotamento sanitário está deixando a população itabaianense na bronca, visto que a taxa é de 80%.

Quem paga uma fatura da Deso de R$ 50,00, por exemplo terá que pagar, com essa nova taxa R$ 90,00, caso a rede de esgoto passe em sua rua.

A nossa equipe recebeu diversas dúvidas da população, sobre essa nova cobrança, principalmente sobre quem de fato terá que pagá-la, e buscou saná-las junto a Companhia. O Diretor de Obras e Meio Ambiente, Gabriel Campos respondeu as dúvidas que o Portal Itnet enviou.

Confira as dúvidas e as respostas da Deso:

1- A maneira de identificar que a casa terá a cobrança é a instalação de uma caixa em frente da residência?

-Sim. (A caixa em questão é como a da imagem no começo da matéria, de concreto, inserida na calçada e com identificação da Deso).

2- Como o cliente faz a conexão do domicílio à rede? Isso também paga? Como que isso é feito? Mesmo que não faça essa conexão, o cliente tem que pagar?

-Conforme a legislação atual, independente da interligação estar executada ou não pelo responsável pelo imóvel, a cobrança será realizada.

Esta interligação é feita com a contratação de pedreiros para conectar os tubos que coletam as águas servidas das pias, vasos sanitários e ralos dos banheiros e áreas de serviço à caixa de passagem deixada na frente dos imóveis.

É muito importante que nesta caixa, não sejam interligadas as tubulações que coletam água da chuva. Somente as tubulações de esgoto é que devem ser interligadas à caixa de passagem.

3- A cobrança começará já na próxima fatura?

-A cobrança terá início conforme informação passada no aviso já enviado.

4- O que esse serviço oferece à população, para que ela se sinta atraída a pagá-lo, visto que é uma taxa de 80%?

-A coleta e tratamento de esgoto fará com que as água poluídas pela população de Itabaiana não contaminem os mananciais que são usados para o abastecimento da própria cidade bem como para irrigação.

Ou seja, é a garantia de que os Itabaianenses estarão colaborando com a preservação do meio ambiente, o respeito à legislação ambiental e com a disponibilidade de água boa para uso pela própria cidade.

5-  A Deso já vinha informando a população sobre essa taxa? Porque a população parece estar sendo pega de surpresa…

-A praxe é informar no momento em que o sistema está plenamente disponível para atendimento à população, pois do contrário, as pessoas poderiam começar a interligar seus imóveis com o sistema incompleto e trazer transtornos como o extravasamento dos poços de visita da rede de esgotamento sanitário.

6- Como o cliente sabe que não precisa pagar, ou seja, que a casa dele não está inclusa?

-Se não há rede coletora em sua rua e consequentemente caixa de passagem em seu imóvel, não haverá cobrança. Qualquer anomalia pontual poderá ser comunicada à área comercial da empresa para eventuais ajustes, em caso de alguma falha no cadastro.

7- Se o cliente não quiser pagar esses 80%, o que acontece?

-Estará submetido às sanções administrativas estabelecidas em nosso manual de serviços, negativação do CPF, junto aos órgãos de defesa do crédito (SPC/SERASA), e constará em cadastro a ser informado ao Ministério Público do Meio Ambiente do município, podendo ter que responder à processo por crime ambiental devido à poluição gerada por imóvel não ligado à rede pública de esgotamento sanitário em local atendido pelo serviço.

Vale ressaltar que a população itabaianense está insatisfeita com essa nova taxa e pede ajuda dos órgãos competentes, para que pelo menos, por enquanto, esta taxa não seja cobrada, visto que as famílias vivenciam um período de crise econômica, por conta da pandemia.

Os vereadores do município já utilizaram a tribuna da Câmara para repudiar e o presidente Marcos Oliveira disse que já acionou o Ministério Público, para que algo possa ser feito em prol da população.  

Sanadas as dúvidas da população, o Portal Itnet seguirá acompanhando o desenrolar deste caso, as reivindicações do povo e o que for feito pelas autoridades e o Ministério Público.

Esse assunto não para por aqui…