Projetos de Pesquisa da UFS fazem estudo sobre mastigação com moradores de Itabaianinha

A função mastigatória é considerada primordial para a sobrevivência humana. Estudos recentes têm mostrado que alterações musculares, desarmonia facial e mordidas desalinhadas promovem doenças chamadas trísmo (apertar os dentes) e bruxismos (ranger os dentes), as quais levam a dor e até perda dental de forma precoce.

Os Departamentos de Pós-Graduação do PPGCAS (UFS-Lag) e PRODONTO (UFS São Cristovão), referenciados pelo Prof. Dr Miburge Júnior e Prof. Dr. Luiz Hermínio Neto, em parceria de pesquisa, estão desenvolvendo uma estudo inédito sobre avaliação mastigatória em indivíduos com a deficiência isolada do hormônio do crescimento em Itabaianinha, relacionado aos aspectos funcionais mastigatórios dos anões.

Em nosso estudo utilizaremos tecnologias consideradas padrão ouro para análise qualitativa (fotogrametria facial e postural completa) e quantitativa (Eletromiografia para análise do pico de força e resistência muscular com e sem pastilhas mastigatórias) para análise robusta dos parâmetros relacionados.

Este estudo reflete a importância de entendermos melhor como alterações posturais, faciais e musculares podem levar a perda de dente precoce e dor na articulação temporo-mandibular.

Assim, acreditamos que este estudo será um espelho para outros, inclusive em relação aos indivíduos sem alteração no hormônio de crescimento, no intuito de identificarmos possíveis causas diretas e indiretas relacionadas a estes distúrbios.

Contudo fica a mensagem que indivíduos os quais apresentem dor na região mandibular ao comer ou deglutir devem de forma precoce procurar ajudar de um odontólogo especializado em doenças da articulação bucal para possíveis providências.

*Essa matéria foi desenvolvida por integrantes do Programa de Pós-graduação em Ciências Aplicadas à Saúde da UFS de Lagarto, que semanalmente trará matérias sobre assuntos de interesse da população, aqui no Portal Itnet