Contrariando o PT, Rogério Carvalho vota a favor do “Orçamento Secreto”, é criticado e justifica o voto

“Sou coerente com a minha história de militância no PT, por isso, seguirei em defesa da democracia e do povo brasileiro”.

Foto: PT

O Senado Federal aprovou na sessão da última segunda-feira, 29 de novembro, por 34 votos a favor e 32 contra, o Projeto de Resolução que altera as regras das emendas de relator no Orçamento, limitando o volume de recursos e obrigando a identificação dos autores. O projeto já havia sido aprovado na Câmara dos Deputados.

O Projeto, conhecido como “Orçamento Secreto” segue agora para promulgação e o que mais chamou a atenção é que o único PETISTA que votou A FAVOR foi o sergipano Rogério Carvalho.

O assunto deu o que falar e movimentou os bastidores da política nacional.

Em nota, através das redes sociais, o PT disse que “a orientação do Partido dos Trabalhadores foi de obstrução e voto contrário ao orçamento secreto. A posição do senador Rogério é de caráter pessoal, pela qual deve se manifestar”.

Mais tarde, Rogério se manifestou. Através de seu Instagram, o Senador fez a seguinte publicação:

“Minha posição é direta: – propus a EXTINÇÃO das emendas de relator antes mesmo da votação de ontem. -para além disso, construí junto uma emenda para a PEC 23 que proíbe e veta as emendas de relator. Apresentamos no dia 18 de novembro de 2021. – e defendo a autonomia e harmonia dos poderes.

Sou coerente com a minha história de militância no PT, por isso, seguirei em defesa da democracia e do povo brasileiro. De antemão, já deixo aqui registrado que apresentarei para o próximo Orçamento, mais um voto em separado para ACABAR com as emendas de relator. Respeito o contraditório e sei que terei a empatia dos brasileiros”.

AFINAL, O QUE É ESSE PROJETO?

De acordo com o substitutivo do senador Marcelo Castro (MDB-PI), que foi o texto aprovado no Congresso, as indicações e solicitações feitas ao relator-geral devem agora ser fundamentadas e publicadas na internet, no site da Comissão Mista de Orçamento.

Entretanto, a norma valerá apenas para os recursos que ainda não foram liberados. Ou seja, as emendas de relator-geral que já foram pagas, aproximadamente R$ 10 bilhões, continuarão sem a informação sobre o parlamentar que foi beneficiado.

Isso é considerado uma afronta à transparência e por isso, que contrariou tantos brasileiros, principalmente, Rogério ter votado a favor, sendo que ele é da oposição, e ainda mais, um dos grandes líderes do PT.

Em outras palavras, o projeto mantém a blindagem aos donos das emendas do orçamento secreto em 2020 e em 2021.

Confira como votaram os demais congressistas sergipanos:

Senadores:

Alessandro Vieira (Cidadania) – Contra;

Maria do Carmo Alves (DEM) – A favor.

Deputados Federais:

Bosco Costa (PL) – A favor;

Fábio Henrique (PDT) – Obstrução;

Fábio Mitidieri (PSD) – A favor;

Fabio Reis (MDB) – A favor;

Gustinho Ribeiro (Solidariede) – A favor;

João Daniel (PT) – Obstrução;

Laercio Oliveira (PP) – A favor;

Valdevan Noventa (PL) – A favor.