A pequena Letícia precisa de você! Sergipana tem doença rara e família faz campanha para custear tratamento

Ela tem um ano e sete meses e foi diagnosticada com doença degenerativa aos oito meses de idade.

Letícia é uma criança de um ano e sete meses, moradora da zona rural de Itaporanga. Aos oito meses, ela foi diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal (Ame), do Tipo 2 e desde então, o hospital praticamente tem sido a sua casa e a cada dia é uma luta diferente.

No período de pandemia, a pequena contraiu coronavírus e foi intubada por duas vezes. Atualmente ela está internada, em estado estável e para deixar o hospital precisa de alguns equipamentos, uma espécie de UTI em casa, visto que o tratamento é contínuo.

“Como não temos condições decidimos fazer essa campanha, para arrecadar dinheiro e montarmos a UTI em casa, para dar uma melhor qualidade de vida a ela, com os aparelhos necessários e profissionais para o acompanhamento. O custo é muito alto, por isso estamos fazendo essa campanha”, conta Laís Silva Santos, mãe da pequena.

Além disso, a família também precisa comprar uma cadeira de rodas adaptada, que custa R$ 12 mil, algumas próteses, entre outros materiais essenciais para o tratamento e desenvolvimento de Letícia.

Assim como o da pequena, o dia a dia de Laís também é no hospital. Ela tem outra filha de sete anos, que fica sob os cuidados de outros familiares, enquanto a mãe acompanha Letícia.

A Ame é uma doença neurológica progressiva rara, que não tem cura e compromete funções como andar, respirar, falar e engolir. O tratamento é essencial para a qualidade de vida dos pacientes.

As doações podem ser feitas nas contas listadas na imagem no começo desta matéria. A sua ajuda é essencial.