VÍDEO: família de Cléber quer saber o que ocorreu no Batalhão de Dores antes da morte do rapaz

“O que fizeram com o meu filho foi muita crueldade. Eu não me conformo e só Deus sabe a dor que estou sentindo”, conta a mãe de Cléber.

O 10º Batalhão de Polícia Militar, em Nossa Senhora das Dores foi palco de uma tragédia no último sábado, 04. Cléber dos Santos, de 31 anos foi morto a tiros durante uma confusão, após segundo a PM, ele ter invadido o Batalhão e agredido um policial. A família de Cléber quer saber o que realmente ocorreu no local antes da morte do rapaz.

Após o caso ganhar repercussão em todo estado, dona Eraldina, mãe de Cléber e os irmãos Bruno e Luiz Alberto resolveram gravar um vídeo contando o que eles sabem acerca da situação e pedindo informações mais concretas.

“Meu filho nunca fez mal pra ninguém. O que fizeram com o meu filho foi muita crueldade. Eu não me conformo e só Deus sabe a dor que estou sentindo neste momento e não sei quando vai acabar. Meu filho não merecia isso”, disse a mãe de Cléber.

De acordo com a família, ele enfrentava uma depressão e recentemente o seu quadro de saúde havia piorado.

O QUE DIZ A PM:

Segundo a PM, Cléber invadiu o Batalhão, a fim de buscar notícias sobre um homem que havia sido detido.

Ao saber que o suspeito foi preso em flagrante e levado à Delegacia de Nossa Senhora da Glória, Cléber teria agredido um dos policiais com socos e pontapés e em seguida, entrado em luta corporal com outro PM.

Durante a confusão, segundo a polícia, Cléber teria conseguido pegar a arma de um policial e atirado contra ele. Um colega que presenciou a cena, revidou.

A Polícia Civil será a responsável por apurar o caso.

Veja o vídeo gravado pelos familiares de Cléber: