PC prende mais dois suspeitos do latrocínio que vitimou proprietário de lava jato

O outro suspeito já havia sido preso na semana passada.

José Juliano Silva Soares, conhecido como “Chuck”, e Evaldo Gonçalves Lima, o “Galego”, suspeitos de participação no latrocínio que vitimou o proprietário de um lava jato em Nossa Senhora do Socorro no mês passado se apresentaram à Polícia Civil e foram presos.

O outro suspeito, José Cleiton, o “Cleitinho” já havia sido preso na semana passada, e com os três homens presos, o crime foi elucidado pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri).

“Em interrogatório, José Juliano confessou a prática do crime, enquanto que Evaldo Gonçalves permaneceu em silêncio. Os investigados já se encontram à disposição da Justiça para adoção das demais medidas legais cabíveis ao caso”, informou a PC.

O CRIME:

José Marcos Menezes dos Anjos foi assassinado durante um assalto registrado num lava jato em Nossa Senhora do Socorro. Ele teria reagido quando meliantes abordaram o seu filho, para roubá-lo.

O lava jato onde ocorreu o crime é da família da vítima e os homens queriam levar uma motocicleta que estava no local para ser lavada.

Foi justamente neste momento, ao ver seu filho, que trabalha no lava jato ser abordado que José Marcos teria tentado intervir e foi atingido por tiros disparados pelos meliantes.

José Marcos foi sepultado em Maruim, sua cidade natal.